A infertilidade masculina

Muitos homens ainda relacionam a infertilidade à virilidade

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Você acredita que o tema da infertilidade masculina ainda está ligado à virilidade? Os problemas de infertilidade masculina foram, durante muito tempo, um tabu tanto para homens como para as mulheres e ao redor deles muitos mitos apareceram. Alguns verdadeiros, outros falsos.

Causas e tratamento para a infertilidade masculina

Quando o homem é infértil ou nao pode ter filho

Quando um casal não podia ter filhos, normalmente se pensava que era a mulher que não prestava, porque a tradição popular sempre relacionou a reprodução com a feminilidade. Mas hoje em dia, sabemos que os problemas de infertilidade afetam a homens e mulheres igualmente, ainda que sejam as mulheres que se preocupam em procurar uma clínica de fertilidade.

Quando um casal decide ter filhos, normalmente é a mulher que se consulta primeiro com o ginecologista antes de chamar seu esposo para que faça exames do sêmen, quando são testados o número, a atividade e a forma dos espermatozoides. Isso porque ainda pesam alguns estereótipos culturais sobre a infertilidade masculina, que relacionam com a virilidade e não como uma patologia que tem tratamento.

Graças aos avanços científicos no campo da medicina, hoje em dia, um homem pode se considerar viril ainda que não produza um esperma maduro, sadio. Muitos são os fatores que podem afetar a qualidade e a mobilidade do esperma, e segundo estudos recentes, o número de tratamentos para combater a infertilidade masculina tem aumentado progressivamente nos últimos anos.  

O que influencia na produção de espermatozoides sadios

Ainda que muitos se mostrem incrédulos, para se alcançar uma contagem de 20 milhões de espermatozoides por mililitro de sêmen, dos quais metade deles tenham um movimento correto e 30% de formato normal, segundo os últimos parâmetros aprovados pela OMS (Organização Mundial da Saúde), o homem deve ter uma alimentação sadia, incluindo na dieta uma grande quantidade de nutrientes com alta atividade antioxidante como as frutas vermelhas e as vitaminas C e E.

É importante que o homem también controle, e em alguns casos abandone, o consumo elevado de álcool, cigarro e drogas, assim como os maus hábitos alimentares, que afetam de maneira significativa a fertilidade, reduzindo não somente a quantidade de espermatozoides, mas também a sua qualidade.

Além disso, se o homem tem vontade de ser pai, deve administrar o estresse diário, porque essas situações repercutem na atividade hormonal e por sua vez regula a função testicular. Roupas muito justas comprimem o escroto e prejudicam a produção de esperma. E como já falamos anteriormente, comer alimentos saudáveis que inclui alimentos antioxidantes, evitar consumo exagerado de bebidas alcoólicas e o fumo. Se o homem toma algum medicamento, consultar o médico.

Marisol Nuevo. Redatora