Crianças albinas. Albinismo na infância

O que causa o albinismo e quais os tipos de albinismo que existem

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Os albinos são crianças loiras, muito loiras. Tão loiras que o seu cabelo parece branco ou grisalho. Sua pele é pálida e os olhos azuis. As sobrancelhas e os cílios também são brancos. São crianças com uma sensibilidade extrema à luz, e com muitos problemas nos olhos. Mas, por que se produz o albinismo?

Por que existem crianças albinas

crianças-albinas-albinismo-infância A

O albinismo não é outra coisa do que a falta de pigmentação na pele e no cabelo. O problema dessas crianças é que o seu organismo não produz melanina suficiente. É uma condição congênita. Nascem com isso. O pior de tudo é que não tem cura, ainda que não seja uma doença degenerativa. Afeta a pessoas de todas as raças, todos os países e todas as camadas da sociedade.

Uma criança albina pode ter pais morenos, de olhos escuros e cabelo negro. Mas, são precisamente os seus pais quem portavam o gen do albinismo. Se os pais têm o gen do albinismo, mas não são albinos, os seus filhos terão 25% de possibilidade de nascerem albinos. Uma amniocentese poderá detectar se o feto vai desenvolvê-lo ao nascer.

No entanto, o albinismo se dá em muitos poucos casos (calcula-se que a probabilidade é de 1 em cada 20.000 pessoas). Para que uma criança nasça albina, os seus pais devem ter esse gen para transmiti-lo. 

Características e problemas das crianças albinas

As crianças albinas têm a pele muito clara. O cabelo quase branco e os olhos, em geral, azuis ou violetas (ainda que existam casos de crianças albinas com olhos vermelhos e também castanhos). 

O seu principal problema encontra-se na pele e nos olhos. O albinismo gera problemas de visão (está associado com a baixa visão). Com o tempo pode provocar a cegueira. Isso se deve a que também tem um desenvolvimento anormal da retina e problemas de conexão do nervo ótico. Precisamente o oftalmologista é quem diagnostica o albinismo diante alguma dúvida. 

As crianças albinas também são extremamente sensíveis à luz e têm que proteger a pele de uma forma excepcional. Não podem tomar sol sem proteção em caso algum. Devem evitar os raios solares mediante roupas e um creme protetor adequado. 

Tipos de crianças albinas 

Em muitos casos, o albinismo é algo que salta à vista. O cabelo, os olhos, a pele, enfim, tudo nos chama a atenção. No entanto, existem outras crianças que são albinas e não o sabem, porque o seu cabelo é castanho ou a pele não é alarmantemente pálida. Estes são os tipos de albinismo que existem: 

1 – Albinismo oculocutâneo: afeta a pigmentação da pele, cabelo e dos olhos. Dentro desse tipo de albinismo existem duas subcategorias:

a) No mais severo dos casos, não existe melanina. O cabelo é branco, a pele rosada e os olhos azuis ou violetas. Não tem sinais nem sardas. Sofrem graves problemas de visão. 

b) Nestes casos, existe uma mínima síntese de melanina. As crianças podem ter o cabelo e os olhos mais escuros e presença de sinais.

2 – Albinismo parcial (ocular ou de pelo ou de cabelo). Afeta somente aos olhos, a pele ou o cabelo, ou problemas de pigmentação na pele. Ou unicamente apresentar problemas graves de visão características do albinismo. 

Estefanía Esteban

Redatora de GuiaInfantil.com