Criança com febre. Febre infantil

A febre na criança é um alerta de que algo não vai bem

Júnea Assir Júnea Assir

Para os pais qualquer mínimo sinal de que a criança possa estar com febre é preocupante, principalmente no caso dos bebês. Mas esta é a maneira do corpo avisar que precisa de cuidados especiais. Neste caso o mais importante é verificar quantos graus a criança tem e rapidamente encontrar sua origem.

Também é fundamental saber que as causas e os sintomas podem variar de acordo com a idade. Por exemplo nos recém-nascidos o aumento de temperatura pode ser por causa do excesso de roupa ou pela desidratação causada pela pouca quantidade de leite consumido. É muito comum quando os dentes começam a sair ou depois de tomar uma vacina. Em crianças um pouco maiores já aparecem as infecções bacterianas ou virais muito típicas como gripes ou resfriados. Em qualquer caso a criança deverá estar num lugar ventilado, tomar líquidos e se necessário algum medicamento.

Como reconhecer e o que fazer em caso de febre

Criança com febre. Como tratar a febre infantil

Em alguns casos a febre pode estar acompanhada de outros sinais como a inapetência, se a criança rejeita consumir seus alimentos. Também por dores abdominais, seguidos por uma gastroenterite. Mas é extremamente necessário procurar um pediatra o antes possível, mesmo em caso de uma febre baixa ou moderada. Ele deverá indicar o melhor tratamento em cada situação.

A criança tem febre quando a temperatura do seu corpo está acima dos 37º C. A maneira mais simples e eficiente é ter sempre um termômetro por perto. No Brasil a temperatura é medida em graus centígrados. O termômetro mais usado é o tradicional de vidro com uma marca de mercúrio dentro, que poderá ser comprado em qualquer farmácia.

Há várias maneira de medir a febre com ajuda do termômetro:

- Colocado na boca: muito importante que a criança não tenha nada frio ou quente nos 15 minutos antes de medir a temperatura. Um adulto deverá segurar o aparelho durante a medição. Não é a maneira mais usada por pais e profissionais.

- Colocado nas axilas: é o método mais usado e considerado mais simples. A criança não deve tomar banho e estar em repouso pelo menos 15 minutos antes de medir sua temperatura.

- Colocado no ânus: por causa do seu desconforto, este procedimento quase não é utilizado, mesmo sendo bastante eficaz. Neste caso é recomendável o uso de um termômetro específico, pelo seu formato feito sob medida.

O que os pais precisam ter claro é que uma febre significa que algo não está bem com seu pequeno. Portanto devem reconhecer que a criança está febril, suas causas e como eliminá-la. O estado febril é uma característica normal que surgirá muitas vezes na vida da criança. O melhor nestes casos é ser prático e tomar as primeiras providências.

Júnea Assir. GuiaInfantil Brasil