Riscos da toxoplasmose durante a gravidez

O que é e o que causa a toxoplasmose na gravidez

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Conheça os riscos da toxoplasmose para a mãe e para o feto. As mulheres que desenvolveram imunidade a esta infecção antes da gravidez, ou seja, que tenha sofrido dessa doença alguma vez, não correm perigo de transmitir a infecção aos seus bebês. Mas quando uma mulher grávida contrai toxoplasmose pela primeira vez, existe 40 por cento de probabilidade de que transmita infecção ao feto.

O risco e a gravidade da infecção do bebê depende muito de quando, durante a gravidez, a mãe contrai a infecção. Segundo os especialistas, quando se contrai a infecção durante os três primeiros meses da gravidez, aproximadamente 15 por cento dos fetos também se infecta. Se a mãe se infecta durante o segundo trimestre da gravidez, a probabilidade de que o feto se infecte é de 60 por cento.

Como se transmite a toxoplasmose ao feto

Os riscos da toxoplasmose durante a gravidez

A toxoplasmose é transmitida ao feto através do sangue. Quando é contraída durante a gravidez pode provocar um aborto espontâneo ou o nascimento sem vida do bebê. Aproximadamente um de cada dez bebês nasce com uma infecção de toxoplasmose evidente. Alguns podem morrer poucos dias após nascer, enquanto os que sobrevivem podem sofrer com infecções nos olhos, no fígado, e no baço. Outros ainda, podem ter pneumonia e apresentar icterícia (olhos e pele amareladas), ou sofrer doenças mais graves como o retardamento mental, paralisia cerebral, ataques de apoplexia, e outros transtornos sérios.

Como prevenir a toxoplasmose durante a gravidez

Uma mulher grávida pode tomar precauções que as ajudem a reduzir a probabilidade de contrair a toxoplasmose. Uma das primeiras providências é cuidar do seu contato com gatos. Os gatos são os grandes hospedeiros do parasita que provoca a infecção e potenciais transmissores da doença.

O gato infectado transmite a doença através de suas fezes. No entanto, se tomarem cuidados especiais, os gatos não representarão perigo algum. Tenha muito cuidado com a alimentação dos gatos.

O consumo de carne crua ou mal cozida, de aves, peixes, répteis e outros mamíferos, não é aconselhável porque pode hospedar o parasita da doença. Quando o gato come uma carne contaminada, contrai a doença. Os parasitas de suas fezes podem ser levados pelo vento e podem chegar a ser depositados em frutas, verduras e legumes. Por isso, a transmissão da toxoplasmose pode ser feita também pelo consumo de frutas, verduras, e legumes mal lavados. Em razão disso, é aconselhável que antes de consumir esses alimentos, devemos lavá-los muito bem. Se tiver gato em casa, escolha uma alimentação com ração, e que o gato saia o menos possível da casa.

As mulheres grávidas devem evitar a limpeza das caixas onde depositam as fezes dos gatos, fazer trabalhos de jardinagem sem luvas, devem beber leite pasteurizado, e lavar bem as mãos ao manipular carnes e vegetais crus.