Massagens em bebês e crianças

Shantala: a massagem terapêutica para os bebês

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Nada melhor que uma massagem para cuidar do seu bebê, para relaxá-lo, e demonstrar-lhe todo seu carinho e amor. A massagem para bebês tem um nome: Shantala, conhecida como a massagem terapêutica para bebês. Sua origem reside na Índia, onde um obstetra francês, Dr. F. Leboyer, esteve observando uma mãe massageando seu bebê.

O médico ficou encantado com a força dos seus movimentos, e com os benefícios que estes davam ao bebê, e decidiu importá-la para o ocidente e batizar toda a sequência de movimentos com o nome daquela mulher: Shantala. A partir daí a massagem faz parte dos costumes de muitas sociedades. 

Shantala para bebês 

Segundo o Dr.F. Leboyer, ser carregados, ninados, acariciados, tocados, massageados, cada uma dessas coisas é alimento para as crianças pequenas, tão indispensáveis  quanto vitaminas, sais minerais e proteínas.

A massagem infantil faz com que as crianças se acalmem, adquiram resistência no organismo, tranquilidade no sono, e tenham um desenvolvimento psíquico positivo. É um dos momentos preferidos dos bebês. Durante as massagens, os bebês sentem uma sensação muito agradável porque não se trata somente do contato de peles, mas também de sentir sensações através da audição, olfato, e da visão. Se a massagem faz parte de uma rotina diária, o bebê saberá, por exemplo, que depois do banho e antes que ponham sua roupinha, alguém (seja a mãe, o pai ou outra pessoa) lhe proporcionará este momento tão esperado.

Ao assistir sua mãe esfregando as mãos com óleo ou creme, o bebê já se sentirá preparado para viver a agradável experiência da massagem. Nesses breves minutos, o bebê encontrará a paz e desfrutará de um enorme prazer. A maioria dos bebês amam o contato físico. Não é de se estranhar que as massagens tenham um efeito tão calmante e relaxante para eles.