Picolé de leite materno para bebês

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Você faria um picolé de leite materno para o seu bebê? Pois, Karen Oliveira, uma mamãe brasileira, autora do blog Enquanto Elias dorme, o fez. No Brasil, como em muitos países no verão, faz muitíssimo calor e até os bebês sofrem, e muitas vezes perdem o apetite com isso. Para aliviar os efeitos do calor nos pequenos, o sorvete de leite materno entrou na moda, e já é conhecido como ‘tetolé’ ou ‘peitolé’. O que você acha disso? 

Picolé de leite materno

picolé-de-leite-materno-para-bebês A 

Muitos pais se perguntarão: ‘e os bebês podem tomar sorvetes? Além da idade, os pediatras dizem que o momento para tomá-los, assim como a quantidade recomendada, é o mais importante. Em geral, os bebês a partir dos 8 meses de idade já podem tomar algo mais fresquinho em temporadas de calor. Em todo caso, sempre é conveniente consultar o pediatra do pequeno. O que se deve ter muito cuidado é com os ingredientes do picolé ou sorvete, como o ovo, o glúten, o açúcar, gorduras, etc. E saber se o seu bebê está apto para consumi-lo. No entanto, esse não é o caso. 

Receita de picolé com leite materno 

Segundo a mamãe de Elias, a receita do sorvete de leite materno é muito simples. Basta retirar o leite materno, colocá-lo no palito ou molde de picolé e levá-lo ao congelador. 

Elisabeth Kamiya, nutricionista que trabalha no Banco de leite de um hospital na província de Mato Grosso do Sul (Brasil), explica que o leite materno não perde as suas propriedades quando está congelado. O que não se pode é demorar muito para consumi-lo. O tempo de congelamento e o processo de higiene que a mamãe deve seguir são fundamentais para que o bebê possa se alimentar bem com o picolé ou sorvete. 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o aleitamento materno exclusivamente durante seis meses. A introdução de alimentos apropriados para a idade, com segurança, é a partir dos seis meses e se a mãe puder deve manter a amamentação até os dois anos ou mais. Não devemos nos esquecer que o aleitamento materno é a forma ideal de contribuir com todos os nutrientes que um bebê precisa para um crescimento e desenvolvimento sadios.