Marcas na pele do recém-nascido

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Os bebês nascem com a pele enrugadinha por causa do líquido amniótico, manchada de sangue e coberta por outros fluidos da mãe. Sua proteção natural é a cobertura de uma gordura branquinha pastosa denominada vérnix caseoso. Depois do primeiro banho, a pele do bebê será uma das mais suaves e finas que já tenhamos acariciado.

Em ocasiões, no entanto, os recém-nascidos podem nascer com algumas manchas, sinais ou pigmentações que podem nos alertar.

Marcas e manchas na delicada pele do recém-nascido

marcas-na-pele-do-recém-nascido A

É bastante frequente observar algumas áreas mais avermelhadas, que devem ser da circulação sanguínea ainda instável da pele superficial do bebê, e por esta mesma razão, também podem apresentar nas extremidades um tom azulado, especialmente quando perdem temperatura. Por causa do esforço no parto, o bebê também pode apresentar pequenas lesões: manchas vermelhas, escoriações ou petéquias (manchas roxas ou vermelhas provocadas por pequenos derrames capilares) que desaparecerão em uma ou duas semanas.

A pele do bebê é um órgão bastante mutável. Durante as primeiras semanas de vida, a camada superficial da pele do bebê se descama (ainda que apliquemos creme hidratante). Esta descamação é algo normal que não necessita de nenhum tratamento específico. O bebê também pode apresentar erupções sem importância: pequenas pintinhas no nariz e no queixo (milium) devido às secreções das glândulas sebáceas da pele; e pequenas vesículas parecidas com a acne que irá atenuando com os cuidados normais em poucas semanas.

Mas, muitos bebês nascem com outros tipos de sinais, marcas de nascimento que podem persistir durante o primeiro ano de vida ou mais. Meu sobrinho nasceu com duas manchas grandes de cor azul esverdeado nas suas costas, que respondiam ao nome de manchas mongólicas e que são mais frequentes nos recém-nascidos de raça negra, indígenas americanos e asiáticos. Também podem acontecer manchas de cor roxas avermelhadas, que não desaparecem com o desenvolvimento da criança e os pais devem consultar um dermatologista, se quisermos fazer desaparecer por motivos estéticos.  

Outras marcas chamativas são os hemangiomas capilares ou ‘morango, framboesa, vinho do Porto e salmão’, popularmente chamados. As pintas ou manchas marrons não são relevantes a não ser que tenham um aspecto estranho ou de tamanho grande. Nesse caso, devem ser revisados pelo dermatologista caso queiram extirpá-las. Com algumas exceções, a maioria das marcas presentes na pele do recém nascido ou presentes no primeiro ano de vida são inofensivas e não necessitarão de mais supervisão do que as normais do pediatra e os cuidados habituais para a pele do bebê. 

Patro Gabaldón

Redatora de GuiaInfantil.com