Pelos no corpo do recém-nascido

Por que alguns recém-nascidos nascem com pelos no corpo?

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Pode não parecer normal, mas é. Os bebês nascem com pelo corporal. Em crianças loiras e de pele clara não se nota de forma tão evidente, mas nos recém-nascidos morenos, é surpreendente, sobretudo aos pais de primeira viagem, ver como os braços, costas, pernas e inclusive orelhas e bochechas do seu pequeno estão cheias de pelo. Não é um fato estranho e isso recebe o nome de lanugo. 

Lanugo na pele do recém-nascido

pelos-no-corpo-do-recém-nascido A

Estamos acostumados a ver as imagens de bebês nos anúncios, outdoors, televisão... Sempre nos apresentam como bebês perfeitos: redondos, de olhos e boca rosados. No entanto, o recém-nascido está muito longe da imagem idílica que nos vendem. Está envolvido de um material gorduroso branco chamado vérnix caseoso e muitas vezes sua carinha está inchada e, além disso... Está coberto de pelos!  

Os pais de primeira viagem podem estranhar ao ver que o seu bebê tem pelos por todo o corpo e pensam que vai ser assim para sempre. No entanto, uma grande quantidade deste pelo que rodeia seus ombros, costas e orelhas, vai caindo à medida que passam os dias. A quantidade de pelos de uma criança tem um componente genético. Filhos de pais com muitos pelos podem herdar essa característica. 

O lanugo aparece durante a gravidez. A pele do bebê ao longo da gestação é muito fina e macia, quase transparente nas primeiras fases, porque não existe gordura embaixo dela. O lanugo atua como uma capa protetora, assim como o vérnix caseoso, um material gorduroso branco e pegajoso, já que do contrário, ao estar constantemente em contato com o líquido amniótico amoleceria. 

O lanugo aparece no final do primeiro trimestre de gravidez, primeiro na cabeça do bebê e até a metade da gestação já cobre todo o corpo. Alguns bebês o perdem antes do parto ou durante o mesmo, e outros nascem com ele. Pode ser longo e de cor muito escura. 

Os bebês prematuros podem ter mais pelos que os nascidos no tempo normal, já que ainda não perderam essa proteção que ia ajudá-los a atravessar mais suavemente o canal do parto. 

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com