Sangramentos no primeiro trimestre de gravidez

Vilma Medina

Vilma Medina

Sangramento sempre é um motivo de alerta durante a gravidez. Um dos sinais claros que estamos grávidas é justamente a ausência de menstruação (amenorréia), assim que, se em algum momento da gravidez aconteçam perdas de sangue pela vagina, devemos procurar o nosso ginecologista e guardar repouso, ainda que não necessariamente indique a perda do bebê.

O número de abortos espontâneos e sangramentos no primeiro trimestre é bastante elevado atualmente e nem sempre se encontram as razões do acontecido. Mas, uma vez que uma mulher já tenha experimentado tanto um aborto como um sangramento, isso deve fazer parte do seu histórico reprodutivo, já que existem suspeitas de que a mulher que já passou por essa situação alguma vez, pode ter uma gravidez de risco com complicações posteriores. O controle médico durante a gravidez é importantíssimo. 

Manchas de sangue nas primeiras semanas de gravidez

sangramento-primeiro-trimestre-ecografia A

Um estudo realizado na Dinamarca, em que foram analisados 800.000 históricos clínicos, revelou que existe uma maior incidência de parto prematuro (antes da 37ª semana) naquelas mulheres que no primeiro trimestre tiveram sangramentos, o que significa que as mulheres que sangram no começo da sua primeira gravidez, e sua gravidez prossegue e consegue ter o bebê, elas têm mais riscos de sofrer complicações na próxima gestação

O risco de partos prematuros, descolamento prematuro da placenta, ou ruptura de membranas (perda do líquido amniótico) antes das 37 semanas de gravidez (semanas em que se considera que uma gravidez está a termo), acontece em maior número nas gestantes que já tiveram uma gravidez anterior com perda de sangue. Segundo o estudo, essas perdas podem ter uma estreita relação com esse problema, daí a importância de estar nas mãos de um bom médico para um cuidadoso controle das gestantes que apresentaram anteriormente uma gestação com sangramento vaginal, ainda que não tenham perdido o seu bebê. 

Patro Gabaldón

Redatora de GuiaInfantil.com

Náuseas e vômitos na gravidez: causas e soluções

Náuseas e vômitos na gravidez: causas e soluções

Sentir náuseas y ganas de vomitar são um dos primeiros sintomas da gravidez. As mulheres que sofrem desse incômodo sentem desde as primeiras fases de gravidez. As náuseas podem acontecer principalmente pela manhã, mas algumas gestantes as sentem durante o dia todo.

O excesso de salivação na gravidez

O excesso de salivação na gravidez

Um dos sintomas comuns na gravidez é o excesso de salivação, também chamado de ptialismo ou sialorreia. A secreção diária normal é de aproximadamente 1 litro e aumenta nos momentos da ingestão de alimentos, podendo passar de 10 litros nos casos de sialorreia intensa.

Azia e acidez no estômago durante a gravidez

Azia e acidez no estômago durante a gravidez

A azia e acidez de estômago durante a gravidez é uma sensação muito comum nas gestantes. Acontece porque o crescimento do útero produz o deslocamento do intestino e do estômago. Isso favorece com que a comida e sucos gástricos voltem para o esôfago. O ácido gástrico é irritante e por isso essa sensação de ardor e queimação na área da garganta até o esterno.

Ansiedade na gravidez

Ansiedade na gravidez

A gravidez pode ser um momento doce para as mulheres, cheio de alegria e expectativa pela chegada de um novo membro à família. No entanto, como qualquer situação que leve a uma mudança, pode gerar também sentimentos opostos e em algum momento dos 9 meses de esperar a mulher pode chegar a sentir ansiedade.

Recuperação no pós-parto. Os primeiros dias

Recuperação no pós-parto. Os primeiros dias

Depois de dar a luz, muitas mães sentem que o seu estado de saúde não é bom e que seus incômodos a impedem de desfrutar do seu bebê recém-nascido como ela havia sonhado. Devido a essa falta de informação, muitas mulheres ficam alarmadas diante de situações que são completamente normais depois do parto.

0 comentarios