Comprar brinquedos não é brincadeira

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Muitos pais são conscientes do papel que os brinquedos e jogos desempenham na educação das crianças, inclusive alguns têm orgulho de afirmar que só compram jogos educativos. No entanto, dar às crianças somente esses tipos de jogos é um erro, porque na diversidade é que reside o êxito. 

O papel dos brinquedos no desenvolvimento da criança

comprar-brinquedos-não-é-brincadeira A 

Os brinquedos não são somente um instrumento para preencher o tempo livre dos nossos filhos, eles são usados para diverti-los e fazê-los felizes, e ainda ajuda no desenvolvimento e no aprendizado, favorecendo o desenvolvimento infantil em todas as suas facetas. Uns desenvolvem seus movimentos, outros, as atividades ao ar livre. Alguns servem para pensar e outros para incentivar o desenvolvimento das atividades relacionadas com o contexto escolar. 

Além disso, devemos respeitar o gosto da criança e estimular o seu tempo livre porque as crianças precisam brincar. O brinquedo ajuda a criança a amadurecer, a experimentar, a assimilar conhecimentos e a conectar com o outro, o que lhe permite expressar seus desejos e inquietações, que não sabem ou não podem transformar em palavras, e que encontram uma saída nos brinquedos. A escolha dos brinquedos é sempre uma difícil decisão para os pais. Existe uma grande diversidade de brinquedos no mercado e fortes campanhas publicitárias dirigidas às crianças principalmente no Natal, que influenciam a nós e a elas. 

Se neste ano você quiser acertar na escolha dos brinquedos, escolha brinquedos próximos ao mundo da criança, que permita a ela desenvolver a sua imaginação, que sejam adequados à sua idade e proponham uma atividade interessante para o seu gosto, porque se o brinquedo se tornar enfadonho ou não for suficientemente atrativo para ela, logo o abandonará e vai querer substituir por outro.

Marisol Nuevo

Redatora de Guia Infantil