Como as mudanças afetam as crianças

Mudar de colégio, de casa... podem afetar às crianças

Vilma Medina

Vilma Medina

As mudanças podem causar certa ansiedade diante do desconhecido tanto nos adultos como nas crianças. A diferença é que as crianças ainda não são capazes de avaliar ou pesar as situações que vão viver, por isso seus pais devem ajudá-las com tranquilidade.

Para uma criança, seus pais são suas bases e suas raízes. São os que podem oferecer a confiança que necessitam em momentos de mudanças. 

De que forma as mudanças afetam as crianças

Como afetam as mudanças às crianças

Todas as famílias passam por mudanças como, por exemplo, mudanças de escola, doenças ou morte de algum familiar, ou separação. Segundo cada caso, o equilíbrio familiar será mais ou menos afetado, e assim mesmo, nossos pequenos podem experimentar alguns sintomas pela influência dessas novas circunstâncias: alterações no humor, isolamento, dificuldades de aprendizagem, etc. 

Segundo a sensibilidade da criança e, sobretudo, da idade que tenha, as mudanças podem afetá-la em maior ou menor medida. Assim os pais devem ajudá-las no que for possível quando estiverem enfrentando situações que possam afetar a sua rotina e sua estabilidade emocional.

Você se lembra de quando seu filho era um bebê e podia levá-lo onde queria porque eram os pais que davam proteção e satisfaziam suas necessidades? Pois do mesmo modo uma criança maior pode atenuar a tensão que as mudanças sempre provocam se ela se sente apoiada pelos seus pais e percebem que eles estão tranquilos.

Pelo contrário, o nervosismo que podemos sentir diante de uma nova situação ou experiência também será transmitido ao nosso filho. 

As crianças em geral têm uma grande capacidade de adaptação diante de estados mutáveis, sempre e quando suas raízes ou bases, que são os pais, sigam imutáveis.

Sem dúvida, o lugar onde estejam ou as pessoas que os acompanham podem ser importantes para o seu filho, mas superar as mudanças e voltar à normalidade sem que apareçam transtornos psicológicos, depende muito do preparo que seu filho recebe na superação de problemas pessoais e sua estabilidade emocional e apoio e compreensão dos pais em todos os momentos. A preparação paulatina de superação começa no dia a dia do seio familiar

Patro Gabaldón. GuiaInfantil.com

Os avós e os netos: um encontro enriquecedor

Os avós e os netos: um encontro enriquecedor

A importância do convívio dos netos com seus avós. Em muitas famílias, conciliar trabalho, casa e filhos, é uma tarefa que requer muita habilidade e, em muitos casos, alguns sacrifícios. A chegada de um bebê não só altera a vida dos pais, mas também a de muitos avós.

Como explicar o divórcio aos filhos

Como explicar o divórcio aos filhos

Não se deve economizar esforços para que os filhos entendam a separação dos pais. Em geral, os divórcios são muito traumáticos para os filhos, mas se para os cônjuges é algo insuportável o não separar-se, o manter-se juntos seria um engano aos filhos, uma farsa, e provavelmente sofreriam muito mais assistindo discussões diárias e uma falta de amor ou carinho patente, do que se o divórcio se consumar.

Crianças Sensíveis. Suas emoções e sentimentos

Crianças Sensíveis. Suas emoções e sentimentos

A Criança Sensível é facilmente reconhecida. Ela possui habilidades e percepções da vida diferente das outras crianças. Ela vai do riso ao choro com facilidade e se emociona com situações do cotidiano, além de apresentarem traços incomuns em seus desenhos.

0 comentarios