O coração da mulher se fortalece com a gravidez

Vilma Medina

Vilma Medina

Além das diferenças físicas entre as mulheres dos homens, nossos corações também são diferentes. Segundo um estudo realizado por pesquisadores do Hospital Gregorio Marañón e da Universidade Européia de Madrid, o coração da mulher é mais forte que o do homem, por duas razões simples. Uma delas pode ser porque a gravidez provoca profundas mudanças tanto na anatomia como na fisiologia do coração

O coração da mulher é mais forte

o-coração-da-mulher-se-fortalece-na-gravidez A

O estudo MAGGIC analisou o gênero e a sobrevivência de mais de 40 mil pacientes com insuficiência cardíaca e chegou à conclusão de que o coração da mulher está mais protegido contra as arritmias e apresenta melhor cicatrização contra um ataque cardíaco que o dos homens. A pesquisa concluiu que os homens tinham 31% mais risco de morte por insuficiência cardíaca do que as mulheres. Além disso, as mulheres tendem a apresentar a doença coronária uns dez anos mais tarde do que eles.

A mulher, os estrógenos e a gravidez 

Os estrógenos e a gravidez são grandes aliados do coração das mulheres. Por que o coração das mulheres é mais forte? Os especialistas revelam que pode ser por duas causas: 

1 – Causa biológica: os estrógenos (hormônios femininos que determinam as características sexuais femininas como o ciclo menstrual, o crescimento dos peitos, etc.). São os estrógenos os que protegem a mulher até a menopausa contra fatores de risco cardiovascular como a obesidade, o diabetes, a hipertensão e outras doenças. 

2 – Por causa da gravidez: a mulher conta com uma extraordinária capacidade para regenerar o músculo cardíaco porque durante a gravidez ela experimenta uma elevação da frequência cardíaca, dos volumes de sangue e ventricular, do débito cardíaco e uma hipertrofia ventricular. Seu coração está repovoado com as células do filho, que podem chegar a estar até 25 anos no seu corpo. As alterações que a mulher experimenta durante a gestação são similares às que experimentam os desportistas, o que quer dizer que a gravidez poderia ser como uma espécie de treinamento para a mulher que prepara o coração para poder resistir a situações de grande estresse miocárdico.

E eu me pergunto, não será por isso que as mulheres vivem mais do que os homens? 

Vilma Medina

Diretora de GuiaInfantil.com

Cardiopatias congênitas na infância

Cardiopatias congênitas na infância

Cardiopatias congênitas. Quais são os problemas de coração mais comuns na infância. Em alguns casos, o tratamento é farmacológico, mas na maioria das cardiopatias o tratamento é cirúrgico. O objetivo é tentar que esse coração se pareça a um coração normal.

A gravidez protege a saúde do coração

A gravidez protege a saúde do coração

a gestação pode prolongar a esperança de vida da mãe, uma vez que a gravidez protege a saúde do coração, de acordo com as últimas pesquisas. Este benefício se deve a que a interação sanguínea entre a mãe e o feto faz com que as células cardíacas se regenerem.

Vamos cuidar do coração dos nossos filhos

Vamos cuidar do coração dos nossos filhos

O coração é um dos órgãos mais importantes da vida. Cuidá-lo e protegê-lo desde a infância é fundamental para desfrutar de uma estupenda qualidade de vida.

O exercício na gravidez faz bem para o coração do bebê

O exercício na gravidez faz bem para o coração do bebê

Eu me lembro segurando a enorme barriga nas últimas semanas de gestação enquanto caminhava. Tanto o meu médico como as diversas publicações que tinha lido sobre a gravidez falavam das vantagens em manter uma atividade física moderada de forma constante.

Os batimentos rápidos do coração do bebê

Os batimentos rápidos do coração do bebê

Uma das coisas que chamam a atenção de muitas mães que acabam de dar a luz é a rapidez das batidas do coração do seu bebê, quando o carrega, abraça e nina nos seus braços.

0 comentarios