Os batimentos rápidos do coração do bebê

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Uma das coisas que chamam a atenção de muitas mães que acabam de dar a luz é a rapidez das batidas do coração do seu bebê, quando o carrega, abraça e nina nos seus braços.

O coração de um bebê recém-nascido bate muito mais rápido do que o de uma pessoa adulta, e isso se pode notar apenas colocando a mão no seu peito. Durante a gestação, o bebê apresenta uma circulação diferente. O sangue do feto passa pelos pulmões, onde é normal que se oxigene, mas ele o faz na placenta

Os batimentos rápidos do coração de um recém-nascido

os-batimentos-rápidos-coração-bebê A

Ao nascer, as artérias pulmonares se abrem e começa a se produzir o intercâmbio de gases nos pulmões. Esse é o princípio da troca que se produzirá na circulação do bebê. Esta transição é automática, por isso se ocorrer algum problema será devido a alguma anomalia cardíaca. Mas, isso pode ser detectado com o teste de Apgar. 

Os batimentos rápidos do coração de um bebê recém-nascido são normais. Enquanto a frequência de um adulto é de 60 a 80 batimentos por minuto (bpm), as batidas dos bebês pode ser entre 120 e 160 bpm. No primeiro mês de nascido pode apresentar de 100 a 150 bpm, aos dois anos entre 85 e 125 bpm, aos quatro anos de 75 a 115 bpm, aos seis anos de 65 a 100 bpm, e os maiores de 6 anos entre 60 e 100 bpm. O coração dos pequenos bate com mais frequência porque ainda é imaturo.

Além da mudança que se produz na circulação e na oxigenação do sangue, também se conhece que as células do coração de um bebê são de menor tamanho e não estão organizadas como as dos adultos. A frequência do batimento aumenta para que o oxigênio chegue aos tecidos e faça com que tudo funcione como é devido para as crianças. Outro dos muitos milagres que o corpo humano realiza.

Vilma Medina

Diretora de GuiaInfantil.com