Existe alguma relação entre o que a gestante come e o sexo do bebê?

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Um estudo elaborado por cientistas britânicos diz que sim. A pesquisa afirma que as mulheres que seguem uma dieta baixa em calorias têm mais probabilidade de dar a luz a uma menina. Por outro lado, as mulheres que dispensam os alimentos leves teriam mais probabilidade de gerar um menino.

A relação entre a alimentação e o sexo do bebê

existe-alguma-relação-gestante-come-sexo-bebê A

O estudo, feito pelas Universidades de Exeter e Oxford, foi realizado entre 740 mulheres britânicas que estavam grávidas pela primeira vez e que desconheciam o sexo dos seus bebês. Foram analisados os seus hábitos alimentares antes e durante as primeiras etapas da gestação. Logo foram divididas em três grupos de acordo com as calorias que consumiam por dia e o tempo que estavam grávidas.

56% das mulheres que consumiam alimentos com mais calorias quando o parto se aproximava deram a luz a um menino. No grupo das mulheres que se alimentavam com menos calorias, somente 45% deram a luz a meninos

Observou-se também que as mulheres que tinham meninos, comiam mais e uma variedade maior de nutrientes, entre os quais estava o potássio, o cálcio e as vitaminas C, E e B12, as quais consumiam mais calorias na fase final da gravidez e não dispensavam o café da manhã.

Segundo os cientistas, esta pesquisa vem explicar o porquê nascem menos meninos em países industrializados, onde as mães podem seguir dietas baixas em calorias.