Identidade sexual nas crianças

Em que momento as crianças se dão conta da sua identidade sexual

Vilma Medina

Vilma Medina

O desenvolvimento da identidade sexual é um processo complexo que começa no mesmo momento da concepção e que passa por diferentes fases ao longo do desenvolvimento dos meninos e meninas. Nesse processo intervêm fatores biológicos, cognitivos, emocionais e sociais. A identidade sexual é o modo como nos identificamos (homem ou mulher) e inclui nossa orientação sexual.

A identidade sexual permite que formulemos um conceito de nós mesmos, formada sobre a base do nosso sexo, gênero e orientação sexual para desenvolvermos socialmente conforme a essa percepção.

Quando se desenvolve a identidade sexual nas crianças

identidade-sexual-menino-menina-bebês A

Depois do nascimento, a identidade sexual se constrói e se forma a partir de muitos fatores. Um deles é a relação do menino ou menina com sua mãe e seu pai, com a família, com os companheiros de escola e com o meio em que vive. 

Entre os dois anos e meio e os três anos, meninos e meninas começam a se interessar por suas diferenças genitais. Eles se dão conta que existe algo que os fazem diferentes e começam a perguntas como: ‘o que é isso?’ ou ‘para que isso serve?’ em relação aos seus genitais externos. É o momento do desenvolvimento de sua identidade de sexo, descobrindo se é um menino ou uma menina. Mas, a identidade sexual como tal, que é um conceito mais complexo, não se desenvolve por completo até o final da infância ou início da adolescência, em que influenciam fatores biológicos, cognitivos e do meio. 

Como as crianças entendem o conceito de gênero 

O conhecimento do papel do gênero (padrão ou conjunto de condutas apropriadas para homens e mulheres dentro de uma cultura determinada) implica na consciência dos conceitos de menino, menina e dos seus estereótipos culturalmente definidos: o que um menino ou menina deve fazer, com o que e com quem brincar ou como pode se vestir.

As crianças geralmente compreendem esses conceitos básicos menino-menina até os dois anos. O rótulo de gênero nos brinquedos até os três anos e a consciência de traços da personalidade de tipologia sexual até os cinco anos. Ao crescerem, os meninos e as meninas vão adotando cada vez mais os papéis do gênero socialmente determinados que possam observar nas suas preferências, do que gostam de fazer, o que lhes atraem, como gostam de se comportar. Sobre essa base vai-se construindo a identidade sexual dos meninos e meninas.

O desenvolvimento da identidade sexual engloba, portanto, fatores cognitivos, emocionais e sociais e já é na etapa final da infância ou pré-adolescência, quando a maioria das crianças começa a experimentar sentimentos de desejo e atração sexual. É nesse momento quando o conceito da própria identidade sexual da própria identidade sexual vai sendo mais evidente. O adolescente vai descobrindo seu próprio corpo, ao mesmo tempo em que vai descobrindo seus sentimentos, gostos, preferências e consequentemente sua identidade sexual.

Sara Tarrés Corominas

Psicóloga infantil 

Orientadora infantil

Educação sexual das crianças

Educação sexual das crianças

A criança é um ser sexuado, em relação consigo mesma e com os demais. A presença de manifestações e desejos sexuais em crianças, desde a pequena infância, foi uma das mais importantes polêmicas levantadas por Sigmund Freud, o pai da psicnálise, há quase um século. Imaginem o escândalo dessa tese para a sociedade da época! A partir dali os estudos sobre o tema não pararam, e hoje em dia, a educação sexual ocupa espaços em muitas escolas e em muitas famílias.

Meu filho pode estar sofrendo abuso sexual?

Meu filho pode estar sofrendo abuso sexual?

Como identificar quando meninos ou meninas sofrem abuso sexual. A criança que é vítima de abuso sexual prolongado, normalmente desenvolve uma perda da auto-estima, tem a sensação de que não vale nada e adquire uma perspectiva anormal da sexualidade. A criança pode ficar muito retraída, perder a confiança em todos os adultos e pode até chegar a pensar em suicídio.

Falar de sexo com seu filho

Falar de sexo com seu filho

É conveniente falar de sexo com seu filho desde o momento em que ele começar a conhecer seu corpo e a dar nomes. Para as crianças é muito importante que cada parte do seu corpo tenha um nome e não um apelido.

As consequências do abuso sexual infantil

As consequências do abuso sexual infantil

O que pode acontecer a uma criança que sofreu abuso sexual. O papel da família é essencial na recuperação física e emocional da criança que sofreu abuso sexual. A atenção que deverá proporcionar a esta criança não deve somente centrar-se no cuidado das suas lesões físicas, mas deve ser acompanhada por outros profissionais para dar-lhe também acompanhamento psicológico.

O que dizer e fazer com a criança que sofreu abuso sexual

O que dizer e fazer com a criança que sofreu abuso sexual

As crianças raramente inventam histórias de abuso sexual. Os que abusam sexualmente das crianças podem fazer com que a criança fique extremamente temerosa de revelar as ações do agressor, e somente quando fazemos um esforço para ajudá-la a sentir-se segura, é que se consegue que a criança fale livremente. Se uma criança diz que foi molestada sexualmente, os pais devem fazê-la sentir-se que o que passou não foi culpa sua. Os pais devem buscar ajuda médica, denunciá-lo, e levar a criança para um exame físico e ao psiquiatra para uma consulta.

0 comentarios