Ser mamãe no Natal

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Nascer é algo maravilhoso e não podemos predizer com exatidão quando irá acontecer o feliz evento. Assim, pode ser que a gente dê a luz numa data muito festejada como é o Natal, em que quase todas as circunstâncias que rodearão o nascimento do nosso filho serão diferentes de qualquer outra data mais comum.

Ser mamãe no dia de Natal entra nas estatísticas. Esta possibilidade não é tão remota quando se trata de um parto natural e espontâneo, ainda que o seja quando o parto seja provocado. 

Ter um bebê no Natal

ser-mamãe-no-natal A 

Uma amiga minha deu a luz à sua pequena filha, Nati, no dia de Natal, por isso escolheu esse nome para a sua pequena. A mamãe de Nati organizava todos os anos a reunião familiar própria do dia de Natal: jantar, mesa, peru, árvore de natal... Tudo perfeito!

Mas, acontece que com o andar da carruagem, a pequena Nati viu que aquele dia era um bom dia para nascer. Sua mamãe estava tão nervosa que a pequena decidiu aliviá-la fazendo com que ela renunciasse forçadamente a todos os seus compromissos prévios e planejados e se preparasse para receber e desfrutar, não da ceia de Natal nem dos seus convidados, mas da pessoinha que em breve aumentaria e alegraria muito a família. 

Ainda que pelas suas contas ainda faltassem duas semanas, a mamãe de Nati tinha provas inequívocas de que a chegada da pequena era iminente. Sua pequena a fez abandonar suas tarefas para se dedicar a outra mais importante. Tiveram que chamar aos familiares para cancelar a ceia, chamar alguém para que ficasse com os irmãos mais velhos de Nati e celebrar em um hospital um dos natais mais especiais e inesquecíveis para o casal e toda a família. 

Na verdade, dar a luz no dia de Natal pode parecer um contratempo porque pode haver menos pessoal da saúde nos hospitais, porque terá que renunciar forçosamente às celebrações familiares, porque estará fora do lar, e porque, talvez, a mamãe viva insegura e nervosa por trazer uma criatura diante de tais circunstâncias. Mesmo diante de tudo isso eu considero um autêntico Natal, o que vivenciaram Nati e sua família.

O Natal é tempo de encontro e agradecimento. Acredito que dar a luz a um filho no dia de Natal reúne em apenas um ato todos os sentimentos que nos despertam nessas datas: amor, doação, acolhimento, generosidade, boas vindas e boas intenções. 

Agora, na casa da pequena Nati e sua família se incorporou um novo ritual para as reuniões familiares de Natal: uma lembrança carinhosa, um presentinho e uma canção de aniversário para a pequena que veio ao mundo num dia tão especial. Essas boas vindas amorosas também serão assim para todos os pequenos que nascerem no Natal e com certeza para muitas famílias, a lembrança da sua chegada lhes farão viver um dia de Natal ainda mais pleno e especial. 

Patro Gabaldon
Redatora de Guiainfantil.com