O primeiro resfriado do seu bebê

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Tudo o que afeta nosso bebê, principalmente quando ainda não cumpriu sequer seis meses de vida, nos afeta de maneira assustadora. Infelizmente, os vírus existem, e ainda que tenhamos todo o cuidado do mundo com nosso pequeno, muitas vezes não podemos evitar que peguem alguma doença como o resfriado. Afinal não podemos deixá-lo longe de tudo e de todos.

O que fazer se o bebê estiver resfriado

Primeiro resfriado do bebê

Como saber se o que o bebê tem é um resfriado? Os resfriados são muito contagiosos, são causados por vírus e são transmitidos pelo contato direto com pessoas ou superfícies contaminadas. Ou seja, se você tocar nas mãos de uma pessoa que esteja resfriada, e logo depois tocar na sua boca ou nariz, pode ser que também pegue um resfriado ou transmita ao seu bebê da mesma maneira.

Os resfriados fazem parte de nossas vidas. Começam com uma congestão e mucosidade nasal e pode ser acompanhado de espirros e tosse, podendo chegar à dor de garganta. Às vezes pode apresentar uma febre leve. Se esses sintomas já são incômodos para nós, imagine o que isso pode representar para os bebês pequenos que ainda não sabem falar o que estão sentindo, não conseguem eliminar a mucosidade pelo nariz e nem sabem o que têm.

Quando devemos levar um bebê com resfriado ao médico e como tratá-lo? Os médicos dizem que se o bebê não alcançou um ano de idade e apresenta febre, assim como sintomas de um resfriado, deve ser examinado por um médico o quanto antes. Quando os bebês estão resfriados podem rejeitar a amamentação e ficarem mais irritados e debilitados. Se o bebê já é mais grandinho, ou seja, com mais de um ano, pode-se esperar um pouco, ainda que convenha levá-lo ao médico se apresentar febre, tosse insistente e congestão nasal por mais de 5 dias, se ele se queixa do ouvido, ou dor de garganta ou ainda tenha dificuldades para respirar. Pode ser que esteja incubada uma doença mais grave como a bronquite, por exemplo.

Lembre-se que somente o médico pode medicar seu bebê. Em casa, a única coisa para diminuir os incômodos do resfriado é utilizar uma bombinha (aspirador nasal) para realizar a sucção e destapar-lhe o nariz, fazê-lo dormir numa posição mais vertical para aliviar a congestão nasal, ter paciência e dar-lhe muito carinho e atenção. Logo você verá que seu resfriado passará num “vapt vupt”.

Vilma Medina
Editora de GuiaInfantil.com