Meu bebê tem uma mancha na pele

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Ao nascer o meu bebê eu estava completamente derretida com ele. Naquele momento eu senti que tinha em meus braços o presente mais valioso que a vida tinha me dado e eu olhava para ele sem descanso. Durante as primeiras horas de sua vida eu não podia afastar meus olhos dele, e com tanta observação detalhada eu vi uma pequena mancha, de tamanho diminuto no seu pescoço. A mancha não era de cor parda, mas vermelha e eu perguntei ao meu pediatra o que era. 

Manchas vermelhas na pele do recém-nascido

meu-bebê-tem-uma-mancha-na-pele A 

Os recém-nascidos podem apresentar frequentemente angiomas, que são manchas vermelhas na pele que podem estar já presentes no nascimento ou aparecer mais tarde. As manchas de cor salmão também conhecidas como ‘bicadas da cegonha’ ou ‘beijo de anjo’ são as que aparecem nas pálpebras, no rosto (beijo de anjo), nos lábios, no meio da testa e na nuca. Antes, existia a crença popular de associá-los aos desejos da gestante não satisfeitos, mas agora sabemos que são angiomas planos e que podem desaparecer em alguns meses sem maior problema. As únicas que não desaparecem são as manchas de cor salmão da nuca, mas ao ficarem cobertas pelo cabelo não são vistas. 

Os angiomas planos mais extensos são malformações vasculares, que aparecem desde o nascimento e que necessitam um acompanhamento maior porque para eliminá-los são necessários remédios ou tratamentos com laser. Por outro lado, os hemangiomas em morango que são elevados e que são mais frequentes no rosto não podem causar problemas a não ser estéticos. Ainda que no início cresçam, o normal é que vão desaparecendo muito lentamente. Aos dois anos de vida do bebê, a maioria já tenha desaparecido, ou pelo menos tenha começado sua regressão na zona central. Em casos complicados se pode realizar um tratamento com laser, corticóides e cirurgia. 

Outra mancha que pode aparecer em recém-nascidos é a mancha mongólica (ou ardósia), que tem uma cor azulada e que normalmente se localiza na região lombar ou nas nádegas. É mais frequente em crianças de pele escura e pode desaparecer em uns meses. Não tem nenhuma relação com a Síndrome de Down, mas com os habitantes da Mongólia, que são os que apresentam essas manchas com mais frequência. 

Marisol Nuevo

Guiainfantil.com