Por que não se deve forçar a pele do prepúcio do bebê

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Os pediatras podem recomendar que os pais baixem a pele do prepúcio do bebê pouco a pouco para podê-lo limpar corretamente. 

A recomendação inclui fazê-lo com muito cuidado e preferivelmente durante ou depois do banho. No entanto, alguns pediatras, sobretudo os da ‘velha guarda’, são partidários em forçar a pele e realizam essa manobra numa consulta e o fazem de uma vez fazendo o bebê passar maus momentos, lhe produz feridas e sangramento, e, além disso, é pouco efetivo e inclusive pode ter o efeito contrário ao desejado. 

Deve-se baixar a pele do pênis do bebê?

por-que-não-se-deve-forçar-a-pele-prepúcio A

Como mãe de três filhos varões, já assisti na consulta horrorizada em várias ocasiões a esse momento em que o pediatra procedia em puxar o prepúcio do bebê produzindo feridas e uma dor desnecessária, já que tempo depois a ferida se fechava e tudo voltava a estar como no início. Recentemente mudei de pediatra e uma doutora mais jovem me explicou que este procedimento está em desuso.  

Os bebês têm o que os médicos denominam aderências balano-prepuciais, ou seja, a glande do pênis está protegida pela pele do prepúcio, e esta no recém-nascido está aderia ao pênis e não é possível baixá-la. Não significa que a criança tenha fimose. É uma característica normal e comum que vá evoluindo na medida em que o bebê cresce e a pele vai se separando e vai deixando a glande livre e se torna retrátil. 

Alguns pediatras eram partidários em forçar essa resistência do prepúcio e baixá-lo bruscamente, produzindo dor e feridas ao bebê. No entanto, essa manobra é desnecessária e inclusive muitas vezes provoca mais resistência na pele após a cicatrização. São muitos os profissionais que desaconselham esse procedimento doloroso e inútil. 

Considera-se normal que a pele do prepúcio não baixe até os 3 anos de idade, até esse momento não há com que se preocupar e somente devemos ter uma boa higiene no banho, realizando um suave movimento para que possa entrar um pouco de água e assim lavar a região. Sempre sem forçar, sem chegar a esse ponto em que o bebê sinta dor. Somente até onde virmos que a pele já não baixa mais e tão somente utilizaremos água e sabão para limpar a região. 

A partir desse momento, recomenda-se procurar um especialista que aconselhe aplicar uma pomada com corticóides após realizar essa leve e suave manobra para baixar a pele, sempre evitando manobras bruscas. Se finalmente, a criança tivesse fimose, aí sim seria necessário realizar uma operação de circuncisão

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com