Piolhos resistentes aos tratamentos convencionais

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

A infestação por piolhos acontece nas escolas, acampamentos, creches e vira uma dor de cabeça para os pais. De acordo com uma pesquisa feita nos EUA, muitos piolhos estão se tornando resistentes aos tratamentos tradicionais e conseguem sobreviver a eles. 

Super piolhos que resistem aos tratamentos tradicionais

piolhos-resistentes-tratamentos-convencionais A 

A batalha contra os piolhos durante toda a infância é esgotante para os pais, por isso todos os pais devem ter em casa aquele pente fino para retirar as lêndeas e produtos anti-piolhos.  É muito difícil fazer com que os pequenos fiquem quietos enquanto passamos os pentes finos para retirar as lêndeas, os ovos e os piolhos. 

No entanto, a batalha está se complicando porque um informativo dos Estados Unidos, 25 dos 30 casos analisados havia piolhos que se mostraram resistentes aos tratamentos convencionais. 

Em mostras tomadas em várias regiões dos Estados Unidos e Canadá, 99,6% dos piolhos analisados tinham mutações nos seus genes que lhes permitiam resistir aos inseticidas como a permetrina e pyrethrin, ingredientes ativos na maioria de produtos de venda livre.

Os inseticidas para piolhos agem ao introduzir-se nas células nervosas dos piolhos e mudam sua química para que produzam a paralisia do músculo e causar a sua morte. No entanto, existem piolhos que têm mutações em genes que os tornam resistentes a estes tratamentos convencionais, como explica Richard Pollack, entolomogista da Universidade de Harvard. 

O que fazer para acabar com os piolhos nas cabeças das crianças

- Existe uma geração nova de químicos para combater os piolhos, mas são mais caros e ineficazes a curto ou médio prazo, já que o uso intensivo de qualquer substância faz com que estes bichos gerem resistência contra os piolhos e nos deixe na mesma posição. 

- Ainda que o piolho esteja resistindo ao tratamento com mais frequência, os especialistas nos recomendam continuar usando os inseticidas.

- Em vários lugares tem crescido o número de salões especializados para tirar piolhos das cabeças das crianças e realizam o ‘duro trabalho’ pelos pais.

- A melhor opção, de acordo com os especialistas, é a revisão constante das cabeças dos nossos filhos com lêndeas com pentes especiais, e a retirada manual deles. É um incômodo, para alguns, uma asquerosidade, mas é a maneira de ganhar a batalha contra estes terríveis piolhos. 

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com