370.000 bebês nascem com AIDS a cada ano

Vilma Medina

Vilma Medina

É possível eliminar a transmissão do HIV (vírus da imunodeficiência adquirida) entre mãe e filho? Hoje, no Dia Mundial contra a AIDS, a UNICEF revela em seu informativo, que aposta em uma geração sem AIDS. Espera-se que em cinco anos, não nasçam mais crianças com HIV, ainda que os dados das últimas estatísticas revelem que aproximadamente 370.000 recém-nascidos continuam sendo infectados por essa doença a cada ano, durante o parto ou aleitamento materno. 

Prevenção da AIDS

370000-bebês-nascem-com-AIDS A 

90% dos bebês com HIV nascem na África Subsaariana, onde até a metade deles, por falta de tratamento, morre antes de completar os dois anos de idade. Como essa situação poderia ser mudada? Todos nós sabemos que a AIDS, assim como o diabetes e outras doenças crônicas não tem cura, mas sim prevenção e tratamento.

É amplamente difundido que o aleitamento materno é a melhor maneira de alimentar a um bebê. No entanto, uma mulher infectada com o HIV pode transmitir o vírus ao seu bebê durante a gravidez, o parto e através da amamentação. A UNICEF acredita que a solução está em aumentar os esforços atuais para fazer com que as mães com HIV recebam tratamento adequado para controlar a doença, estejam onde estiverem. 

O bloqueio da transmissão dessa doença da mãe ao bebê é possível se existir um controle durante a gravidez. Se a gestante, após realizar os exames de detecção de HIV der positivo, deverá receber a medicação antirretroviral, tratamento durante e depois do parto, e orientação sobre a alimentação do seu bebê. Para conseguir que praticamente nenhum bebê chegue ao mundo carregando a carga do HIV, é necessário continuar pressionando os líderes para que cumpram suas promessas de financiamento e busquem novos modelos inovadores para preencher esse vazio. Também faz falta que os medicamentos sejam entregues inclusive em lugares distantes. Dos 33,4 milhões de infectados com o HIV, 2,5 milhões são crianças. 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aposta na prevenção entre mulheres e mães jovens. Mais de 60% dos jovens que vivem com o HIV em todo o mundo são mulheres com idade inferior aos 25 anos. São as mais vulneráveis e as mais prejudicadas nesse sentido. Medidas de prevenção, tratamento, cuidado e ajuda às mães com AIDS, são palavras de ordem que mais se escutam no dia de hoje. Oxalá isso se torne em realidade. 

Vilma Medina

Diretora de GuiaInfantil.com

Poliomelite em bebês. Doença infantil

Poliomelite em bebês. Doença infantil

Vacina contra a Poliomielite nos bebês. A poliomielite é uma doença viral aguda, cuja gravidade varia desde uma infecção sem sintomas até uma doença febril inespecífica, meningite asséptica, paralisia infantil e morte.

Grávidas podem tomar o medicamento contra a nova gripe suína (H1N1- Influenza)?

Grávidas podem tomar o medicamento contra a nova gripe suína (H1N1- Influenza)?

Não há registros de efeitos negativos do uso do fosfato de oseltamivir, medicamento contra a nova gripe suína (H1N1- Influenza), em mulheres grávidas e em fetos. No entanto, como medida de precaução e conforme orientação do fabricante, esse medicamento só deve ser tomado durante a gravidez se o seu benefício justificar o risco. Essa decisão deve ser tomada de acordo com indicação médica.

As crianças e a AIDS

As crianças e a AIDS

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), nos últimos anos, avançamos muito na luta contra o HIV, mas ainda fica um assunto pendente e muito importante, a AIDS em crianças. Hoje em dia, no mundo, existe mais de 3 milhões de crianças que vivem com o HIV.

A AIDS na infância. Dia Mundial da Luta contra a AIDS

A AIDS na infância. Dia Mundial da Luta contra a AIDS

Crianças com AIDS. As causas estão nas baixas ou nulas defesas do seu organismo, que faz com que sofram com distintas doenças que o seu sistema imunológico não pode combater. Dia 1º de dezembro é proclamado o Dia Mundial da Luta contra a AIDS.

As crianças que vivem e convivem com a AIDS

As crianças que vivem e convivem com a AIDS

Ainda são muitos que pensam que o Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) afeta somente aos adultos. O HIV também mudou o rumo da vida de milhões de meninos por todo o mundo. Em parte, porque herdam o vírus da sua mãe ou porque ficam órfãos com a morte dos seus progenitores por causa da doença.

0 comentarios