Trabalho infantil

Riscos e abusos do trabalho infantil

Vilma Medina

Vilma Medina

Depois de ter passado toda a manhã coletando pimenta em um campo agrícola no México, Javier Hernández, de 10 anos, pode ir à escola e assistir a duas ou três horinhas de aula pela tarde. Javier se considera uma criança sortuda, já que a maioria das crianças de sua mesma idade e condição de vida, jamais pisaram numa escola.

Como essa história, contada por Michael Klaus, na web da Unicef no México, há milhares. Segundo as estatísticas, no México, menos de 10% das crianças não vão à escola porque têm que trabalhar. São histórias que crescem como as pimentas nos campos do México, como os papéis e plásticos coletados do lixo do Peru, como as plantações de cana de açúcar no Haiti, ou como a quantidade de meninos e meninas que se prostituem nas ruas de muitos países do mundo.

Trabalho infantil

A grande maioria das crianças que são obrigadas a cumprir jornadas excessivas de trabalho, vivem longe de casa, alguns como ratos de esgoto, não recebem cuidados médicos nem alimentação adequada, e como se tudo isso ainda fosse pouco, têm que suportar castigos, abusos de todo tipo, intimidação e outras formas de agressão.

O Dia contra o trabalho infantil é comemorado todos os anos, no dia 12 de junho. Em 2009, a data marcou o décimo aniversário da adoção da simbólica Convenção nº 182 da OIT (Organização Internacional do Trabalho), que trata da proibição das piores formas de trabalho infantil. Esse ano, ao mesmo tempo em que se celebrou os progressos alcançados nos últimos dez anos, o dia 12 de junho, mais uma vez, foi colocado em relevo os desafios que ainda restam, enfatizando o papel fundamental da educação na solução do problema, bem como, a exploração de meninas no trabalho infantil.

No Brasil

No Brasil ainda existem milhões de crianças e adolescentes que trabalham e que são privados de direitos básicos como educação, saúde, lazer e liberdades individuais. Muitas, ainda, estão expostas as às piores formas de trabalho infantil, sendo envolvidas em atividades que prejudicam de forma irreversível, seus desenvolvimentos físico, psicológico e emocional plenos.

A OIT (Organização Internacional do Trabalho), desde 2002, com o intuito de mobilizar a sociedade e os estados para esse grave problema, incentiva a comemoração do Dia 12 de Junho, como o Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil.

No Brasil, contando com o fundamental apoio do Estado Brasileiro e da grande mobilização da Sociedade Civil, liderada pelo Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI), o dia se tornou uma data Nacional, por força da Lei nº 11.542, de 12 de novembro de 2007, que institui o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Infantil.

Ao longo dos últimos anos, a data tem ganhado importância e o reconhecimento da sociedade Brasileira. Constitui-se, portanto, como um momento de sensibilização, mobilização e potencialização dos esforços empreendidos no combate e prevenção do trabalho infantil no Brasil.

Nesse contexto, há no Brasil e no mundo, o entendimento internacional comum de que a Educação é o caminho para o fim do trabalho infantil. O acesso a uma educação integral e de qualidade é a resposta direta e adequada para encerrar esse ciclo perverso que afeta milhões de crianças e adolescentes brasileiros.

A campanha desse ano, sob a égide da Educação como direito fundamental, adotou o tema: Com Educação nossas crianças aprendem a escrever um novo presente, sem trabalho infantil. Em todo o país, milhares de pessoas e instituições se unem no intuito de fortalecer a mensagem central de combate ao trabalho infantil pela promoção da Educação.

Propõe-se, mais uma vez, que entes Governamentais, Organizações de Trabalhadores e de Empregadores e Sociedade Civil assumam o compromisso de combater o trabalho infantil, no marco do dia 12 de junho de 2009.

Toda criança e adolescente tem o direito de estudar. Nós temos o dever de trabalhar por isso.

 

 

Quando devo levar meu filho à creche?

Quando devo levar meu filho à creche?

Levar o bebê à creche? Devem considerar as seguintes situações: a família, a disponibilidade de horários, o estado da criança. Mas, em geral, recomenda-se que leve a criança à creche quando são capazes de andar, de dizer algumas palavrinhas, e quando se encontrem em condições de adaptar-se às novas situações.

Trabalho infantil

Trabalho infantil

Riscos e abusos do trabalho infantil. Depois de ter passado toda a manhã coletando pimenta em um campo agrícola no México, Javier Hernández, de 10 anos, pode ir à escola e assistir a duas ou três horinhas de aula pela tarde. Javier se considera uma criança sortuda, já que a maioria das crianças de sua mesma idade e condição de vida, jamais pisaram numa escola.

O trabalho da parteira. O que fazem as parteiras

O trabalho da parteira. O que fazem as parteiras

Qual é o papel da parteira durante a gravidez e o parto. Comunidades rurais na sua maioria, quer pela falta de assistência médica e pela distância dos centros de saúde, vivem em situação de isolamento, por isso o trabalho da parteira torna-se indispensável nessas comunidades.

Profissões perigosas para as mulheres grávidas

Profissões perigosas para as mulheres grávidas

Algumas profissões são perigosas para a mãe e para o feto. Manipulação de produtos tóxicos ou exposição à radiação (perigo no primeiro trimestre de fetos malformados) são algumas delas.

Trabalho Infantil no Brasil

Trabalho Infantil no Brasil

O trabalho infantil no Brasil ainda é um grande problema social. Milhares de crianças ainda deixam de ir à escola e ter seus direitos preservados, e trabalham desde a mais tenra idade na lavoura, campo, fábrica ou casas de família, muitos deles sem receber remuneração alguma. Hoje em dia, em torno de 4,8 milhões de crianças de adolescentes entre 5 e 17 anos estão trabalhando no Brasil.

8 comentarios

  • maria

    2011-08-14 10:14:45

    hoje a educação deveria ser mais complexa pois o governo brasileiro que apenas lucrar e naum ajudar se o governo se preocupassemais com as criança probes hoje o brasil estaria bem do que esta muitas criança entram no mundono crime apenas para tre o que comer!!!!!

  • Davi Alexandre

    2011-05-17 05:23:15

    'As crianças não deve trabalhar,pois é direito de cada um de ter uma infancia saudáve,para q eles creçam como toda criança normal';);););););):-*:-*:-*:-*:-*:-*:P:P:P

  • maria antonia

    2011-05-12 15:16:38

    Criança tenque estudar!!! E não ficar ali trabalhando.Uma criança temque ter diversão,tem que ter lazer,EDUCAÇÃO. Não gosto de ver crianças trabalhando!:'(

  • 100%loka

    2011-04-19 05:46:10

    eu acho ki as crianças tem ki ir a escola em vez de trabalhar e essas pessoas q esploram elas devem ter tido uma infancia ruim ,sem amor mais nem porisso elas deviam fazer a infancia de outras crianças serem igual a delas

  • fernanda

    2011-03-14 15:09:24

    Eu acho injusto botar uma criança para trabalhar, pois as crianças tem direito e de estudar e ter uma infancia alegre e nao arrasadora trabalhando desde criança. ISSO SIM E OQUE EU ACHO:D

  • fernanda

    2011-03-14 15:09:23

    Eu acho injusto botar uma criança para trabalhar, pois as crianças tem direito e de estudar e ter uma infancia alegre e nao arrasadora trabalhando desde criança. ISSO SIM E OQUE EU ACHO:D

  • laiane

    2010-05-03 14:13:51

    >:(ñ gostei pq as criaças tem q trabalhar isso é injusto pq eu sou uma criança também e lugar de crinça é na escola.

  • alexandra flavia

    2009-09-10 15:16:43

    estas crianças deveriam esta na escola aprendendo:'(triste

Ad