Ballet infantil. Benefícios da dança na infância

A dança ajuda na coordenação e flexibilidade das crianças

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Dentre as atividades extraescolares mais populares estão o futebol, o basquete, o tênis, a natação e as artes marciais, mas muitos meninos e meninas têm inclinação para as disciplinas musicais. Dentre delas se destaca o ballet ou dança clássica, uma atividade cujo objetivo é contar uma história unicamente com o movimento do corpo. 

Considerado como Arte Cênica, o ballet requer muita concentração a nível psíquico, e flexibilidade, coordenação e ritmo musical, a nível físico. Por isso se recomenda que essa atividade comece a ser praticada desde cedo, entre os 3 ou 4 anos de idade, quando o aparelho locomotor das crianças pode assimilar e interiorizar com mais facilidade e soltura os movimentos e técnicas da dança. 

Benefícios do ballet para meninos e meninas

O ballet, além de ser uma arte, é um exercício que conta com múltiplos e positivos benefícios, tanto físicos como psíquicos para as crianças.

Veja algumas das muitas vantagens a nível físico:

- A dança estimula a circulação sanguínea e o sistema respiratório.

- Favorece a eliminação de gorduras.

- Contribui para corrigir más posturas.

- Ajuda a ganhar elasticidade.

- Exercita a coordenação, a agilidade de movimentos e o equilíbrio.

- Colabora no desenvolvimento muscular e forma da coluna.

- Ajuda no desenvolvimento da psicomotricidade, da agilidade e coordenação dos movimentos.

- Permite melhorar o equilíbrio e os reflexos.

- Pode ajudar a corrigir problemas como o “pé plano”. No ballet, a posição que o pé adota durante as aulas na maior parte do tempo, é estirado para frente, fazendo com que pouco a pouco se corrija o defeito.

- É uma boa técnica para combater a obesidade infantil e o colesterol.

- Desenvolve a expressão corporal, a atenção e a memória.

Mas se os benefícios físicos do ballet são numerosos e variados, a nível psíquico é ainda mais positivo:

- O ballet é um exercício rígido, que exige e ensina disciplina tanto física como mental, ajudando no desenvolvimento da personalidade das crianças.

- Desenvolve a sensibilidade dos pequenos, permitindo que fluam seus sentimentos com total liberdade.

- Ajuda na socialização das crianças mais tímidas e a superar essa timidez.

- Relaxa e libera adrenalina.

- Melhora a autoestima e reduz sintomas de stress ou ansiedade aumentando a confiança da criança em si mesma.

Uma disciplina, muitas modalidades

A palavra ballet tem sua origem na França e se traduz como dançar. Começou no século XVII como um passatempo para os nobres; bailarinos compareciam nas cortes italianas e francesas para dançar diante dos Reis e as classes mais altas. Sua evolução e especialização deu lugar para que hoje em dia existam, de modo geral, quatro estilos de ballet: romântico, clássico, moderno e de Diághilev.

Ainda que seu filho se decida por uma ou outra disciplina, existem sete movimentos básicos nessa dança clássica que não variam de uma modalidade para outra: pular, estirar, dobrar, elevar, girar, deslizar e lançar ou precipitar.

Ángela del Caz. Redatora de GuiaInfantil.com