Como aproximar a ciência das crianças

Dicas para que as crianças se interessem pela ciência

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Quando as crianças experimentam certa rejeição pela aula de ciências a gente se pergunta em que vai mal o modelo educativo. Por isso, queremos aproximar a ciência das crianças, porque sabemos que também pode ser uma experiência divertida que combina o aprendizado com a brincadeira

Temos algumas dicas para que as crianças percam o medo da ciência e se esqueçam dessa idéia de números, dados e cifras monótonas. Porque a ciência para as crianças também é diversão, descobrimento, mistério, experimento e criação. 

Por que aproximar a ciência das crianças

como-aproximar-a-ciência-crianças A

O objetivo de aproximar a ciência das crianças não é unicamente eliminar obstáculos do seu aprendizado, mas que o interesse pela ciência levará às nossas crianças muitos benefícios a curto, médio e longo prazo.  Não falamos em converter nossos filhos em cientistas que descubram a vacina de algumas das doenças que mais nos afetam, mas de ver o mundo de uma perspectiva mais crítica. 

Aproximar a ciência das crianças serve para que as crianças desenvolvam o espírito crítico, aprendam que a vida é um experimento que funciona à base de tentativa e erro, mas também de observação e participação. A ciência ensina as crianças a tirar suas próprias conclusões, estimula o raciocínio lógico e é um grande impulso para a sua criatividade

5 dicas para aproximar a ciência das crianças

1. Experimentos. O melhor método para fazer com que as crianças se interessem pela ciência é com os experimentos. Os experimentos com água, velas e inclusive com os alimentos são muito divertidos e as crianças aprendem a transformar a surpresa inicial em uma explicação lógica. Existem ainda os kits de ciências, que, acompanhados pelos pais é uma ótima pedida para brincadeiras infantis.

2. Aparelhos. Os aparelhos científicos são uma ferramenta muito atrativa e, além disso, podem ser o melhor presente de Natal ou aniversário. Telescópios para observar o céu ou microscópios para ver o que fica oculto à simples vista podem marcar a diferença para que uma criança se interesse ou não pela ciência. 

3. Atividades científicas. Pode-se destinar a passar um dia em família dedicado à ciência. Uma excursão ao campo com uma lupa nas mãos para observar aos insetos, classificar folhas das árvores ou plantar sementes e ver o seu crescimento são algumas das atividades que mais as crianças gostam

4. Museus. Pode ser que uma criança não seja atraída a passar uma tarde num museu, mas essa idéia mudará quando descobrirem a grande quantidade de oficinas infantis que os possuem os museus de ciência. Ali aprendem, descobrem e experimentam juntos a outras crianças da sua idade. 

5. Didática divertida. Livros, filmes ou séries de desenhos em que a ciência se explica de forma divertida não podem faltar para algumas tardes livres em que a criançada passará dentro de casa. Também existem contos infantis que estimulam a curiosidade das crianças, sua imaginação e seu gosto pela ciência. 

Laura Vélez

Redatora de Guiainfantil.com