Por que levar as crianças ao circo

A arte circense como ferramenta pedagógica

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Espetáculo, fantasia, diversão para toda a família vão unidos na hora de descrever a arte circense, mas para os pequeninos o circo pode ir mais além se convertendo em uma valiosa ferramenta psicopedagógica. 

Quando a gente leva as crianças ao circo a gente as aproxima ao mundo dos malabaristas, dos equilibristas, dos palhaços, cada um com diferentes habilidades e técnicas que trabalham conjuntamente como uma grande família para que o espetáculo possa terminar com êxito. Também lhes permite conhecer diferentes objetos como as argolas (aros), os trapézios ou as bolas entre outros e, além disso, serve para entreter toda a família. 

Vantagens que o circo aporta às crianças

por-que-levar-as-crianças-circo A 

O circo aporta uma infinidade de benefícios às crianças. Por isso, é muito recomendável levá-los desde bem pequeninos e motivá-las para que pratiquem algumas das suas atividades. Entre as vantagens de ir ao circo com os filhos encontramos essas: 

- Benefícios físicos, já que através da prática de exercícios se conhecem a si mesmos, descobrem as possibilidades do seu corpo, melhoram suas habilidades físicas e motoras favorecendo o seu equilíbrio, sua flexibilidade e sua motricidade, assim como sua musculatura. 

- Quanto às vantagens psicológicas podemos destacar o fato de que o circo lhes ensina a valorizar o trabalho em equipe e a superação de todos através do esforço. Ao mesmo tempo lhes ajuda a ganhar autonomia e a aceitar suas próprias limitações, melhorando sua autoestima e favorecendo sua concentração. 

- O circo contribui favorecendo as habilidades sociais das crianças mediante a cooperação e a comunicação, ajudando-as a se relacionar e dando-lhes sensação de ser pertencente ao grupo. 

- Além disso, permite às crianças desenvolverem sua criatividade e sua expressão corporal, melhorando sua coordenação.  

O circo como ferramenta pedagógica 

Cada vez se cobra com mais força o uso do circo como ferramenta pedagógica e têm-se proliferado as atividades focadas na prática dessa disciplina orientada aos pequeninos. Oficinas onde se ensinam jogos de equilíbrio (equilibristas), de coordenação olhos-mãos (malabaristas) ou de representação cômica (palhaços). Teatro, esporte e educação em valores vão de mãos dadas. 

Na Espanha começou a se desenvolver essa idéia nos anos 80, quando surgiram as primeiras escolas de circo social. Atualmente são muitas as escolas que incluem a arte circense como projeto nas aulas obtendo resultados muito positivos pelas numerosas vantagens que contribui para as crianças. 

No Brasil, alguns profissionais estão adaptando a arte circense nas aulas de Educação Física em algumas poucas escolas e escolas com formação de artistas circenses são comuns em grandes centros.

Cristina González Hernando

Redatora de Guiainfantil.com