O talento e as habilidades em bebês

Vilma Medina

Vilma Medina

Você acredita que uma criança já nasce com talentos? Por que existem pessoas mais predispostas do que outras à matemática, à música ou à pintura? Por que algumas pessoas, quase sem receber orientação são capazes de cantar uma melodia como se fossem profissionais ou tocar um instrumento de forma incrível? Existe uma diversidade de opiniões em torno disso.

Existe talento inato em bebês e crianças?

o-talento-e-as-habilidades-em-bebês A 

Os contrários à teoria de que existem certos talentos que temos desde o nascimento defendem que implica tirar o mérito a quem desenha muito bem, faz cálculos matemáticos num abrir e fechar de olhos ou aprende a montar numa bicicleta num suspiro. Pelo contrário, para os que não possuem certos talentos ou dons, implica em acomodar-se em ‘como não sei, tanto faz’.

Os que não acreditam no talento inato, acreditam que o que sempre influencia é a educação, o ambiente, os estímulos que recebem a evolução de cada um e o esforço pessoal, muito mais do que a herança genética. 

Existem muitos estudos científicos que vieram para jogar por terra a teoria de que se nasce com certas habilidades. No entanto, ainda existe pessoas que acreditam que a herança genética predispõe certas pessoas desfrutar de uns talentos que já vêm escritos no nosso DNA. 

Se perguntarmos a muitos pais, eles nos contariam histórias de filhos que aprenderam a ler quase sem ajuda alguma, ou que resolvem quebra-cabeças muito complicados desde muito cedo e aqueles que tocam instrumentos com uma desenvoltura de um Mozart. A questão é: que porcentagem tem nisso de uma habilidade pessoal e quanto de estímulo exterior? 

Eu conheço famílias de músicos maravilhosos que muitos deles nunca tiveram aulas e tocam fantasticamente. 

Graças ao Youtube temos visto bebês com habilidades extraordinárias. E somos testemunhas de que como bebês que quase não sabiam andar e nadavam em uma piscina de forma incrível, crianças andando de skate, praticando artes marciais, pequenos gênios tocando violino e cantores mirins com desenvoltura de um adulto. 

Diante de tantas evidências e vídeos postados diariamente fica difícil não acreditar que existe sim uma herança genética e aptidões que as crianças já nascem com eles. E você, acredita nisso ou não? Compartilhe com a gente se você conhece alguma criança prodígio. 

Alba Caraballo

Editora de Guiainfantil.com

Capacidades e habilidades das crianças

Capacidades e habilidades das crianças

Dicas para identificar as habilidades das crianças segundo a idade que tenham.  Muitas vezes, quando pensamos em nossos filhos, sonhamos que quando adultos sejam médicos, professores, bombeiros, etc. Mas todo sonho pode-se conseguir com um projeto de vida, e neste caso, educativo.

Crianças com talento. Brilhantes, precoces e gênios

Crianças com talento. Brilhantes, precoces e gênios

O talento e a genialidade na infância. A maioria das crianças com talento especial lê e escreve acima do nível esperado, conta com um vocabulário muito rico e possui capacidade para um profundo entendimento das ciências.

Como as crianças adquirem coordenação motora

Como as crianças adquirem coordenação motora

Motricidade fina. Coordenação motora das crianças. Destrezas manuais. Durante os primeiros anos de vida, a criança observa, e através da observação, vai calibrando o cérebro para conseguir a melhor coordenação motora.

Como educar o cérebro das crianças

Como educar o cérebro das crianças

A Neuroeducação infantil é uma disciplina recente que agrupa conhecimentos neurocientíficos, psicológicos e educativos, que trata de aproximar aos pais e educadores conhecimentos sobre como funciona o cérebro das crianças e facilitar o seu aprendizado.

Como saber se uma criança tem problemas de habilidades sociais

Como saber se uma criança tem problemas de habilidades sociais

É difícil encontrar números sobre quantas crianças não possuem as habilidades sociais adequadas, já que muitas delas não sofrem nenhum transtorno evidente, e, portanto, nunca chegam a ser tratados deste problema. Ainda assim, calcula-se que 89% dos problemas que as crianças tenham sejam sociais, ou seja, estão relacionados com as pessoas e suas interações.

0 comentarios