Como tratar os problemas de habilidades sociais nas crianças

Como ajudar as crianças com falta ou problemas de habilidades sociais

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Os problemas de habilidades sociais podem ser tratados de várias maneiras. A mais comum é mediante terapias com psicólogos especializados no assunto. 

Um psicólogo pode lhe apresentar técnicas a estas crianças para que aprendam a manter conversas com outras pessoas, a defender suas opiniões ou que tenham habilidades de comunicação adequadas. 

Por que tratar os problemas de habilidades sociais nas crianças

como-tratar-problemas-habilidades-sociais-crianças A 

Também é possível tratar outras capacidades sociais como o manejo de conflitos, o aumento da autoestima e a confiança nelas mesmas ou que aprendam a diminuir a ansiedade e a agressividade. É importante que, independentemente da terapia que se escolha, esta cumpra com os seguintes objetivos: 

- Fornecer elementos de socialização básicos, como, por exemplo, que as crianças saibam agradecer, iniciar uma conversação com um ‘olá’, pedir licença, saber dizer as coisas amavelmente... Uma das técnicas é brincar com personagens. As crianças deverão atuar de acordo com o personagem que tenha sido sorteado. Dessa maneira, enquanto brincam estão aprendendo a adotar diferentes comportamentos que lhe são apresentados.

- Incluir ferramentas que permitam às crianças poder expressar seus próprios desejos e necessidades. Por exemplo, se uma criança não diz nunca o que ela gosta e acaba brincando sempre do que os outros querem, pode ser que um dia ela exploda e se chateie porque ninguém lhe faz caso. Neste caso deveriam ensinar a criança a fazer petições e que saiba como expressar seus próprios sentimentos.

- Dar elementos de prevenção e manejo de conflitos, mediante técnicas de relaxamento que lhes ensinem a saber escutar e evitar agressões. Exemplo, se uma criança se chateia com sua professora, ela deve aprender a não enfrentá-la, mas usar a ‘técnica da tartaruga’ (abaixar a cabeça) e aceitar o que ela estiver dizendo. 

- Incentivar a construção de vínculos sociais, para que estas crianças tratem as pessoas com empatia, solidariedade e compromisso social. Que sejam conscientes que se ignoram a uma pessoa, isso pode deixá-la triste e que, pelo contrário, brincarem com ela, se sentirá melhor. 

Tudo isso é o que se pode conseguir mediante a realização de simples exercícios ou jogos educativos realizados com psicólogos de forma periódica. As sessões podem ser individuais ou em pequenos grupos, ainda que se recomendem mais as sessões em grupo, já que assim é possível incentivar os exercícios que melhorem a cooperação e o trabalho em equipe

Elsa Martín

Psicóloga do Centro de Neurometría Innea