As vantagens de ter irmãos

Tudo o que os irmãos contribuem na educação das crianças

Vilma Medina

Vilma Medina

Segundo um provérbio índio ‘não há nenhum amigo como um irmão e tão pouco nenhum inimigo como um irmão’.

A chegada de um irmão não deve significar que tudo serão ciúmes, inveja ou rivalidade. Muito pelo contrário. São muitas as vantagens de ter irmãos. Ter um irmão significa ter um amigo com quem brincar, um confidente, um cúmplice, alguém com quem aprender a compartilhar ou a respeitar. 

O que acontece quando chega um irmão

as-vantagens-de-ter-irmãos A 

Ter um irmão não deve significar a perda de benefícios, mas o ganho de carinho, de amizade, de risos e de brincadeiras compartilhadas, dentre outras muitas coisas. Ter irmãos para qualquer criança ou adulto significa não estar só diante dos desafios da vida e ter companhia nos momentos difíceis e alguém em quem se apoiar. 

Se bem que é certo que os ciúmes apareçam a qualquer momento, porque é natural, universal e totalmente normal. Isso não significa que ter um irmão ou mais de um, implique na perda de atenção e do carinho dos pais. Pelo contrário, ter um irmão permite às crianças se livrar de uma série de competições emocionais e sociais que lhes beneficiarão ao longo da trajetória da sua vida. 

As vantagens de ter um irmão 

As vantagens de ter um irmão para uma criança são muitas:

1. Ter um irmão representa aprender a compartilhar desde cedo, não somente os brinquedos, mas também a atenção e o amor. Significa aprender valores universais de respeito, cooperação e colaboração. 

2. Ter irmãos permite também aprender a ser professor, sentir-se bem com eles mesmos por ser um modelo a seguir. Por exemplo, permite que lhes ensinem através do exemplo de tomar banho sozinho, a se vestir, a ser mais independente e autônomo. Os irmãos pequenos são alunos excelentes que aprendem por imitação e podemos perceber como eles se esforçam para ser como seu irmão mais velho que admiram e respeitam. 

3. As vantagens de ter irmãos (ter um companheiro de jogos, de risos, um cúmplice nas travessuras, um confidente daqueles segredos, um mestre exemplar...) não evitará que existam conflitos entre eles, mas inclusive estes podem ser uma fonte de aprendizado. 

4. As crianças com irmãos aprendem logo a resolverem os conflitos que são gerados no cotidiano. Aprendem a negociar, a ceder, a adiar suas necessidades em favor dos outros, e, portanto, a serem mais generosos e empáticos quando são capazes de se colocarem no lugar dos outros e compreender suas necessidades. 

5. Alguns estudos têm demonstrado que crianças com irmãos têm mais facilidade para fazer amigos, para ajudar aos demais, a serem menos egoístas e mais empáticos. 

Mas, devemos levar em conta que para conseguir tudo isso, é fundamental a ajuda de pais comprometidos na educação dos seus filhos, favorecendo a cooperação e colaboração e não com a competitividade e a rivalidade entre irmãos

Sara Tarrés Corominas

Psicóloga infantil 

Orientadora infantil

O momento ideal de ter outro filho

O momento ideal de ter outro filho

Segundo filho. Nenhum primogênito, menino ou menina, deseja a intromissão de mais alguém, por isso a orientação do Dr.Brazelton é que são os pais que devem decidir por si mesmos qual o momento de ter outro bebê.

Como evitar conflitos e brigas entre irmãos

Como evitar conflitos e brigas entre irmãos

Um dos momentos que mais causam desgostos aos pais é quando os filhos começam a discutir e a brigar entre eles, seja por ciúmes, disputas ou invejas. Cabe aos pais tentarem conciliar esses momentos.

Ciúmes entre irmãos. Crianças ciumentas

Ciúmes entre irmãos. Crianças ciumentas

Os ciúmes são um estado afetivo, que em crianças, caracteriza-se pelo medo de perder ou ver o carinho dos seus pais diminuírem, principalmente da mãe, devido ao nascimento de um novo irmão ao qual vão ter que dedicar muito tempo durante os primeiros meses de sua vida.

Como ajudar as crianças a resolverem seus conflitos

Como ajudar as crianças a resolverem seus conflitos

Toda criança já vivenciou alguma circunstância, especialmente com os irmãos ou na escola, em que tentou se defender e terminou com sentimentos de impotência, angústia ou incompreensão e talvez não estivesse preparada para enfrentar essas brigas ou mal-entendidos.

O egoísmo das crianças

O egoísmo das crianças

As crianças, especialmente os que têm entre 3 e 7 anos de idade, sempre apresentam comportamentos semelhantes. Como é difícil ensiná-las a compartilhar seus pertences e que se deem conta de que nem tudo é seu. O egoísmo é algo a ser trabalhado na infância.

0 comentarios