Crianças com talento. Brilhantes, precoces e gênios

Quais são as características de uma criança com talento

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

A maioria das crianças com talento especial lê e escreve acima do nível esperado, conta com um vocabulário muito rico e possui capacidade para um profundo entendimento das ciências. Mas esse talento também pode ser observado nas artes (desenho, pintura, escultura, ballet ou dança, canção, música, teatro) e na capacidade intelectual e atlética para a competição desportiva (ginástica, atletismo, futebol, basquete, tênis, esqui, equitação, etc.). 

Características de crianças com talento

Crianças com talento

As crianças com talento possuem uma aptidão muito relevante em uma área específica relacionada com campos acadêmicos, artísticos ou criativos. Um talento é uma pessoa que ama profundamente trabalhar numa área determinada, compreende profundamente sua arte e pode facilmente expressar suas criações nessa área.

O conhecimento precoce do talento inato nas crianças é imprescindível para o desenvolvimento das suas capacidades. Algumas das características que distinguem essas crianças são: 

- Precocidade: esse termo se refere a um notável desenvolvimento a um desenvolvimento desde muito cedo. Muitas crianças altamente talentosas mostram precocidade em determinadas áreas. 

- Intuição: capacidade de perceber uma verdade de maneira clara em um instante, sem o uso do raciocínio. 

- Talento genuíno: emprega-se algumas vezes para indicar uma capacidade ou atitude particular em alguma área e mais frequentemente para indicar autoridade intelectual e rara.

- Criatividade: habilidade para expressar ideias novas e úteis para o pensamento, novos esclarecimentos e relações importantes.

O talento das crianças e suas expressões 

A definição tradicional de talento se baseia em geral na inteligência das crianças, que se consegue medir através de testes de quociente intelectual (QI). Tradicionalmente, são consideradas talentosas as crianças que conseguem pontuações acima dos 130 em testes de inteligência clássicos. E em relação a essa inteligência genial, brilhante, prodigiosa ou superdotada, têm surgido numerosos termos para nomear ou identificar essas crianças com talento.

Assim, por exemplo, gênio, superdotado, brilhante, precoce ou prodígio, são alguns dos termos que estão associados à excepcionalidade das crianças, ao talento em uma área concreta do conhecimento, seja no âmbito da ciência ou artístico. No entanto, com frequência esses termos se utilizam como sinônimos e dá lugar a certa confusão. 

Gênio. O gênio é definido como excepcional, em termos de produtos criativos. Essa categoria compreende as pessoas que realizam contribuições muito relevantes, produzem novas estruturas conceituais que conduzem a mudanças de paradigmas numa disciplina, em forma de arte, numa profissão ou em algum campo do saber. 

Superdotado. Essa palavra vem do termo inglês “gifted”, que traduzido literalmente da língua inglesa significa “presenteado”. O termo superdotado se aplica geralmente ao sujeito cuja capacidade intelectual ou acadêmica é claramente superior aos outros da mesma idade. 

Brilhante. Termo que tem sido utilizado para determinar a pessoa com um alto grau de inteligência, em comparação com seus iguais. Também tem sido associado ao superdotado intelectual moderado. 

Precoce. Faz referência ao adiantamento significativo nos processos de desenvolvimento de acordo com parâmetros padronizados para as crianças.

Prodígio. É a pessoa que realiza uma atividade extraordinária para a sua idade: obtém um resultado que chama a atenção em um campo específico que compete com os níveis de rendimento de um adulto. Além disso, o prodígio é um indivíduo que mostra uma velocidade que o faz parecer qualitativamente diferente dos demais. 

Marisol Nuevo. Redatora