Capacidades e habilidades das crianças

Dicas para identificar as habilidades e as capacidades dos seus filhos

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Dicas para identificar as habilidades das crianças segundo a idade que tenham. Muitas vezes, quando pensamos em nossos filhos, sonhamos que quando adultos sejam médicos, professores, bombeiros, etc. Mas todo sonho pode-se conseguir com um projeto de vida, e neste caso, educativo.

Como despertar as capacidades e habilidades das crianças

Aprendizagem de habilidades para crianças

Neste projeto educativo devemos saber que não podemos ensinar uma criança de meses a esquiar, que ainda não sabe andar, ou ensinar operações matemáticas muito complexas a uma criança de quatro anos. Tudo isso porque seu corpo (físico e cognitivo) não está preparado, e seria inútil tentar.

Do mesmo modo, devemos saber que, por exemplo, para montar bicicleta sempre haverá tempo ainda que resultará mais fácil uma criança de quatro anos aprender, do que uma pessoa de quarenta anos.

Um aluno diante da pergunta, sobre o que gostaria de estudar no ano seguinte, na Universidade, pode ficar em dúvida sobre em que poderia estudar, diante de tantas escolhas. A mesma coisa quando vamos a um restaurante, perguntamos por todos os pratos e escolhemos, não pedimos o primeiro que aparece. O adolescente deve conhecer toda a relação de cursos existentes no mercado, em que consiste cada um, o que abrange, que saídas terá, onde se encontram as faculdades...

Sabemos que a força de vontade move montanhas. Mas não seria melhor facilitar-lhes as coisas aos nossos filhos para que sua aprendizagem fosse mais prazerosa do que sofrida?

Citando a Fernando Corominas e referindo-me aos Períodos Sensitivos, queria colocar-me no caminho para uma educação, o mais prática e integral possível, onde formássemos nossos filhos em todas suas capacidades (físicas, intelectuais e vontades).

Podemos dar dicas às crianças em muitos campos para iniciá-las nisso. Uma vez que elas se vejam com habilidades e gostos definidos, o dia de amanhã poderão escolher o que desejam, mas partindo do conhecimento.

Partindo do conhecimento dos Períodos Sensitivos, podemos apresentar um Projeto Educativo com objetivos a curto, médio e longo prazos sem agonias e com a tranquilidade de estar educando positivamente.

- 0-4 anos: trabalhar a música

- 1-4 anos: falar

- 1-8 anos: idiomas

- 2-8 anos: memória

- 3-8 anos: leitura

- 4 -9 anos: escrita

- 3-10 anos: cálculo mental

- 6-12 anos: habilidades básicas do pensamento

- 4-10 anos jogos simbólicos, jogos de regras e estratégias

Quando inculcar valores às crianças

- 0 -5 anos: ordem

- 3 -9 anos: sinceridade

- 4-11 anos: obediência

- 7-12 anos: generosidade, justiça, superação, companheirismo, responsabilidade, trabalho...

- 2-16 anos: pudor, amizade, moderação

- 14-16 anos: ajuda aos outros

- 14- 20 anos: solidaridade, justiça social.

Conchita Luengo
Psicopedagoga