As crianças podem aprender com os seus sonhos

Conheça as interpretações dos sonhos das crianças

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Você já se deu conta que quando as crianças sonham algo que recordam com intensidade, no início parece que vivenciaram aquilo? É como se os sonhos nos transportassem para uma realidade paralela, e nos faz pensar e refletir sobre o acontecido. 

Ainda que, com frequência, muitas das situações que, tanto crianças como os adultos vivem nos sonhos parece pura ficção, todas elas estão sujeitas a muitas interpretações se explorarmos o significado dos sonhos. 

As crianças e os seus sonhos

O que sonham as crianças

A habilidade de sonhar é uma atividade que devemos aprender desde muito pequenos. À medida que as crianças crescem passam por uma série de etapas de desenvolvimento em que estão expostas a diferentes tipos de aprendizado específico. É importante incentivar as crianças a lembrarem dos seus sonhos desde bem pequenos, porque em idades precoces temos a mente muito mais aberta.

Assim, por exemplo, ao invés de contar sempre contos aos seus filhos, experimente contar alguns dos seus sonhos. Se mantiver o hábito de compartilhar os sonhos com os seus filhos toda vez que se lembrar de algum, eles também te contarão os seus e vocês poderão participar de uma experiência maravilhosa, já que muitas vezes o subconsciente é o que se expressa através dos sonhos mostrando preocupações ou medos que a parte consciente não exterioriza ou manifesta.

Por isso, é muito importante que na hora de compartilhar sonhos com os seus filhos, evite dizer algo parecido a ‘isso é uma besteira’, porque não são. É certo que se articula em outro plano da realidade, se misturam imaginação, ficção e elementos reais, mas o que realmente importa dos sonhos não são as cenas por si mesmas, mas as sensações que a criança produz e que são as que podem abrir a porta do que está ocorrendo no seu interior e que não conseguimos ver no dia a dia. 

Se você se interessar em interpretar os sonhos, os seus e os dos seus filhos, tem inúmeros autores que já se interessaram com isso, por este tema. No entanto, nem sempre é recomendável compartilhar com as crianças essas interpretações psicológicas porque é possível que mostrem parte delas mesmas que não conseguem entender ou que ainda não são capazes de entender.

Marisol Nuevo
Redatora de Guiainfantil.com