Medo do escuro das crianças

Um dos medos mais comuns das crianças é o medo do escuro

O medo é uma reação de proteção do organismo para fugir das situações que se entendem como perigosas. Um dos medos mais vivenciados e sofridos pelas crianças, principalmente entre os 3 e 8 anos de idade, é o medo do escuro. Não se conhecem as causas, mas tudo pode estar relacionado ao conhecimento próprio do desenvolvimento infantil. O medo do escuro pode após a criança ter escutado algum conto, visto algum filme ou folheado algum livro. Uma imagem, uma experiência ou simplesmente a imaginação pode despertar o medo do escuro nas crianças. 

Outro motivo que pode ocasionar medo nas crianças é a mudança de casa. A nova casa pode despertar sua imaginação com o desconhecido. O medo do escuro normalmente aparece na hora de dormir. Quando a criança pede para seus pais não apagarem a luz, pode estar querendo alargar o seu dia e também desejar não ter medo por estar no escuro. 

Por que o escuro assusta as crianças?

O medo do escuro das crianças

As crianças podem relacionar o escuro com a solidão e o desamparo. Também, a pouca visão pode fazer voar a imaginação e suspeitar que o escuro esconda pessoas desconhecidas ou monstros debaixo da sua cama, dentro do seu armário ou atrás das cortinas do quarto. Um simples ruído pode representar uma nova ameaça, que vem de algum fantasma ou de outra criatura de sua imaginação. Em muitos casos, a escuridão representa o final do dia, o término das atividades e brincadeiras. Quando a escuridão chega, os pais se vão e já não se pode mais ler nem brincar, nem fazer nada divertido. Nesse caso, não se trata de medo, e sim de uma inquietação pelo que já não pode fazer, pela impotência. 

Soluções contra o medo do escuro 

Quando os pais identificam que a rejeição do seu filho está relacionada com o fim das atividades, porque o que ele quer é continuar brincando e estar com seus pais, não existe outro remédio: tem que ser firmes. Está na hora de ir para a cama e se despedir com um beijo. A criança acabará aprendendo que suas desculpas não funcionam e dormirá. No caso em que os pais percebam que seu filho está com medo e muito assustado, não deve menosprezar a situação. Nesse caso, deve-se conversar com a criança e demonstrar-lhe carinho e compreensão. Convém prestar um pouco mais de atenção, contar-lhe um conto alegre e positivo e conversar sobre as experiências do dia. Isso ajudará a criança a se distrair e conciliar melhor o sono.

As pequenas luzes nas tomadas das paredes ou lâmpadas de luz tênue são uma boa solução para que a criança não fique na escuridão total, e pode dar bons resultados. Outra alternativa é presentear a criança com um boneco ou um bichinho de pelúcia que lhe faça companhia ou que necessite de seu cuidado. A criança se sentirá acolhida. Para que a criança se sinta mais segura, não feche as portas dos quartos ou deixe alguma luz acesa no corredor, por exemplo. 

Brincar no escuro para combater o medo 

Alguns especialistas em temas relacionados ao sono recomendam brincar no escuro durante o dia, com as persianas do quarto fechadas. Dessa forma se desmistifica a escuridão como tal e a criança se familiariza com a ausência de luz. Essa atividade permite a criança desfrutar com as brincadeiras como as sombras dos dedos na parede, a busca de coisas escondidas ou com adivinhações sobre o que está tocando e não se vê. Inventar segredos para acabar com os monstros também ajuda a criança a dominar o medo do escuro.

Outra sugestão seria tranquilizar a criança antes de ir deitar. Um conto, um banho, uma canção ou uma música tranquila podem ajudar a criança a se relaxar. As crianças também adoram as massagens. Nada mais relaxante e agradável. Somente nos casos mais graves, quando o medo impede que a criança durma as horas necessárias para o seu bem estar ou quando nenhuma das alternativas mencionadas funcionarem, é recomendável a ajuda e orientação de um psicólogo. 

  • O que você não deve fazer quando seu filho sentir medo
    O que você não deve fazer quando seu filho sentir medo

    O medo das crianças. Como podemos reagir aos medos delas. Tão importante como saber o que fazer é o que NÃO se deve fazer quanto à superação do medo de uma criança. É muito importante que os pais respeitem e busquem entender os medos que seus filhos têm. Os medos são inevitáveis, mas controláveis se a criança conta com a confiança e a ajuda dos pais e responsáveis.

    • Ajude seu filho a superar os medos
      Ajude seu filho a superar os medos

      O medo das crianças e como os pais devem agir para ajudá-las. Em situações de ansiedade e de medo nas crianças, os pais devem ter muito claro que sua ajuda é de fundamental importância na superação de tais sentimentos. Os medos não constituem um grave problema mas devem ser resolvidos.

0 comentários