O que os avós nunca devem fazer

Quando os avós interferem na educação das crianças

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Na educação dos filhos, os avós têm um peso muito importante. As crianças que se educam com os avós receberão valores e ensino de moral muito importante, já que sua dilatada experiência na vida os fará ensinar valores que os crianças ainda não têm. 

Além disso, os avós já não têm a responsabilidade diante dos netos de educá-los e prepará-los para o mundo e a vida real, já que este dever é uma responsabilidade exclusiva dos pais com os seus filhos. Neste sentido, os avós podem ter uma relação estreita com os netos podendo torná-la muito mais emocional e com valores. 

As vantagens para as crianças que têm avós

o-que-os-avós-nunca-devem-fazer A

As crianças que são educadas tendo aos avós por perto, ou se vivem longe, mas têm a figura do avô e da avó muito presente no seu dia a dia, crescerão tendo uma base emocional muito importante porque tem um peso muito grande na formação da personalidade e do caráter dos pequenos. Além disso, temos que lembrar que os avós são os melhores cuidadores dos filhos depois dos pais pelo grande vínculo emocional que existe. 

Mas, o que acontece quando os avós fazem coisas que não devem fazer? Em ocasiões, e talvez com a maior das intenções, os avós se metem aonde não deveriam quanto à educação dos filhos, inclusive podendo chegar a desqualificar ou desacreditar de algum dos seus progenitores diante das crianças, algo que é totalmente inadmissível e tem que ser remediado. 

O que nunca os avós deveriam fazer na educação dos netos 

Os avós nunca terão que fazer as coisas por sua própria conta sem levar em consideração a opinião dos pais diante de algo que queiram realizar com os netos. Além disso, os pais e avós deverão ir sempre na mesma linha educativa, sendo os pais os que devem decidir o que fazer e como fazê-lo. Com isso eu quero dizer que se os pais têm umas normas e uma série de limites que impõem às crianças para a sua boa educação, os avós terão que respeitar estas normas quando os pais não estiverem presentes. Caso contrário, as crianças verão uma brecha educativa e uma incoerência no comportamento adulto e não entenderia porque devem se comportar como eles dizem. 

Se os avós não levarem isso em conta, as consequências nos filhos podem ser muito negativas. Além disso, sempre terão que respeitar a opinião dos pais sem criticar nem menosprezar o que pensam. Não deverão impor seus critérios diante das decisões dos pais. 

Por último, é conveniente lembrar que a opinião dos avós é válida, mas sempre em forma de apoio e conselho, mas nunca como uma imposição ou como uma forma de desacreditar dos pais. Os pais são os que devem educar e criar os filhos, por isso suas opiniões devem ser respeitadas. 

María José Roldán

Mestre em Educação Especial (Pedagogia Terapêutica)

Psicopedagoga