Que papel tem os padrinhos das crianças

Que função tem os padrinhos de uma criança na família

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Os padrinhos são uma figura relevante na vida das crianças em algumas religiões. Em todas elas os padrinhos assumem o papel de proteção e guia dos pequenos em uns ou outros aspectos. 

A relação dos padrinhos com a criança segundo o cristianismo

que-papel-tem-os-padrinhos-das-crianças A 

Assim, no cristianismo os padrinhos têm uma grande importância na cerimônia de batismo onde se convertem nos responsáveis em garantir a educação espiritual dos pequenos que recebem este sacramento. 

Nem todo mundo pode ser padrinho num batismo. Há uma série de requisitos a cumprir. Entre eles: deve ser maior de 16 anos, ter recebido a confirmação e não ser pai nem mãe do bebê que está sendo batizado. 

Tradicionalmente a figura dos padrinhos no cristianismo quem exercia eram os avós das crianças, sendo o avô paterno e a avó materna os padrinhos escolhidos para o primeiro filho, e o inverso, no caso de um segundo filho.  A partir do terceiro filho podiam exercer esse papel os irmãos dos pais da criança. 

Atualmente é cada vez mais comum que o papel dos padrinhos o exerçam os amigos mais próximos dos pais das crianças. 

Os padrinhos no cristianismo devem estar sempre presentes na vida da criança desde a infância e acompanhar-lhes nos momentos importantes da sua vida, convertendo-se em conselheiros espirituais. 

O papel dos padrinhos com crianças no judaísmo 

No judaísmo o Brit Milah, ou circuncisão é a apresentação da criança diante da comunidade judaica, a união com o seu passado e o seu futuro nessa religião. Realiza-se no oitavo dia depois do nascimento em bebês com mais de 2,5 quilos de peso. 

Esse ato conta com a figura imprescindível de um padrinho, uma madrinha e uma pessoa que sustenta o bebê durante a intervenção. Neste caso, os padrinhos são uma parte fundamental desse ato, ainda que posteriormente o seu papel não seja tão relevante como no caso do cristianismo. Já que no caso do judaísmo são os pais e familiares próximos os responsáveis de professar os dogmas dessa religião na vida das crianças, e não assim tão definidamente os padrinhos. 

Cristina González Hernando

Redatora de Guiainfantil.com