Os incômodos da gravidez no oitavo mês de gestação

Como aliviar os incômodos da gravidez no oitavo mês de gestação

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Entramos na reta final do terceiro trimestre da gravidez, e talvez o oitavo mês de gestação seja o mais incômodo quanto aos desconfortos da gestante. Por volta da 36ª semana de gravidez, os incômodos da gestação podem se intensificar. O bebê se coloca de cabeça para baixo se preparando para nascer em posição cefálica, e a cada dia tem menos espaço para se movimentar. 

Devido ao volume de um abdômen que continua crescendo, é possível que no oitavo mês de gravidez, custe mais esforço para realizar algumas tarefas habituais que antes. Além disso, a criança pode nascer a qualquer momento, assim que convém aumentar o repouso e consultar com o ginecologista antes de viajar. Alguns ginecologistas aconselham a gestante entrar de licença do trabalho. 

Os incômodos da gravidez no oitavo mês de gestação 

- Aumento de peso. Engordar entre 9 e 12 quilos no decorrer da gravidez é o ideal. No entanto, para algumas mulheres, é difícil se manter nesses parâmetros. Caso tenha chegado ao oitavo mês e já tenha engordado 11 quilos, é possível que termine sua gravidez com 14 ou 15 quilos, se não tomar as devidas precauções. Seu ginecologista te recomendará a dieta mais adequada no seu caso. 

- Acidez. A acidez ou refluxo é uma sensação de ardor, que se estende desde a parte debaixo do esterno até a zona inferior da garganta, como consequência das alterações hormonais. A progesterona relaxa a válvula que separa o esôfago do estômago, de modo que os ácidos gástricos retornam do estômago para o esôfago, e isso produz a sensação de acidez. A progesterona também diminui as contrações peristálticas do esôfago e dos intestinos, fazendo com que a digestão seja lenta. Além disso, à medida que a gravidez avança, seu bebê estará cada dia maior e pressiona seu estômago, deslocando os ácidos estomacais até o esôfago. Infelizmente isso persiste até o nascimento do bebê. 

- Contrações. Até a 36ª semana, o feto se colocará em posição cefálica definitiva para o nascimento, ou seja, com a cabeça para baixo. Quando o bebê alcança essa posição, pode começar a sentir contrações isoladas ou dores difusas na parte baixa do abdômen. 

- Hemorroidas. A gravidez predispõe o corpo às hemorroidas e às varizes nas pernas. Isso se deve à pressão que o útero exerce sobre as veias da pélvis. O retorno do sangue desde as extremidades se torna mais lento, aumentando a pressão sobre as veias que estão debaixo do útero, fazendo com que se dilatem ou fiquem mais largas.  A prisão de ventre é outro problema associado que pode agravar as hemorroidas ao fazer força para evacuar. 

- Prisão de ventre. É um dos incômodos da gravidez mais comuns e se deve, em parte, à ação do hormônio progesterona, que torna mais lento o movimento do alimento através do sistema digestivo. Os suplementos de ferro também podem piorar a prisão de ventre. 

Como aliviar os incômodos do oitavo mês de gravidez 

Acidez. É um dos desconfortos mais incômodos para a grávida. Pode reduzir o mal estar que a acidez causa evitando as bebidas com gás, com cafeína e álcool, o chocolate, os alimentos ácidos como os cítricos, o tomate, a mostarda e o vinagre, os produtos com menta e os picantes. E, além disso: 

- Coma em pequenas quantidades cinco vezes por dia e mastigue bem os alimentos. 

- Evite tomar muito líquido com a comida para que o estômago não inche. 

- Mastigue chiclete depois da comida, porque o chiclete estimula as glândulas salivares e a saliva ajuda a neutralizar o ácido. 

- Jante duas ou três horas antes de ir para a cama, para que a digestão se faça antes de se deitar. 

- Durma recostada sobre várias almofadas para elevar a parte superior do corpo e para que os ácidos estomacais permaneçam no seu lugar. 

- Use somente antiácidos que o seu médico recomendar. Alguns podem ser tomados durante a gravidez, mas se têm alumínio, aspirina ou um alto conteúdo de sódio, estão contraindicados. 

Dores difusas na pélvis ou falsas contrações. Evite se esforçar ao realizar alguma atividade, se estiver causando dores. Movimente-se pouco, mas com frequência e descanse sentada, com as costas retas e bem apoiada. E, além disso: 

- Evite levantar ou empurrar coisas pesadas (os carrinhos de supermercado podem causar dores fortes). 

- Sente-se para se vestir. Procure colocar as pernas dentro das calças, saias ou roupa íntima, quando estiver sentada, nunca quando estiver de pé. 

- Tente não separar as pernas nem fazer movimentos bruscos ao subir ou descer do carro ou subir escadas. 

- Pratique os exercícios de Kegel, que ajudam a reduzir a sobrecarga sobre a pélvis durante a gravidez. 

Hemorroidas. Para aliviar os incômodos da gravidez, tente aplicar uma bolsa de gelo na zona afetada várias vezes ao dia. O gelo ajuda a diminuir o inchaço e o mal estar, o mesmo que os banhos com água morna no bidê ou na banheira com a zona retal submersa. Também pode alternar um tratamento frio com um quente, começando com uma compressa de gelo seguida de um banho de assento com água morna. Para finalizar, aplique uma pomada ou creme específico para a gravidez. 

Prisão de Ventre. A fibra será sua melhor aliada para combater a prisão de ventre. Os cereais integrais, o pão integral, e em geral, as frutas frescas possuem uma boa quantidade de fibra. É sempre bom acompanhar com um copo de água, para que a fibra se inche no estômago e exerça uma função de arrastar. Os sucos de frutas, especialmente de ameixa e kiwi pela manhã podem ajudá-la a ir ao banheiro com a regularidade que você precisa. E, além disso: 

- Pratique exercícios regularmente. Caminhar, nadar, e fazer yoga podem ajudá-la a aliviar a prisão de ventre.

- Se tiver vontade de ir ao banheiro, não deixe pra depois. 

- Consulte seu ginecologista antes de tomar um suplemento de fibra.