O uso de saltos altos durante a gravidez

O uso de saltos altos podem causar problemas durante a gestação

Aurora Vasconcelos

Qual é a mulher que não gosta de sapatos com saltos altos? Eles levantam qualquer roupa e deixam a mulher mais feminina. Mas, isso é um problema para as mulheres grávidas. Segundo especialistas, o uso de salto alto pela mulher grávida pode gerar problemas nos pés e na coluna além de ocasionar quedas, o que certamente não seria bom para a futura mamãe nem para o seu bebê. Portanto , é melhor deixar para usá-los apenas em ocasiões especiais.

Cuidados que devem ter as grávidas com os saltos altos

O uso de saltos altos durante a gravidez

O médicos explicam que durante a gestação, o músculo abdominal se estica e o peso do bebê inclina a pelve da gestante para a frente. Para restaurar o equilíbrio, e esticar as articulações da coluna lombar, a parte de trás do corpo acaba se posicionando naturalmente em forma de arco. Como os tendões estão ligados ao joelho e à pelve, quando apertados e após muito tempo sentada, a  gestante sentirá pressões sobre a pelve e a coluna vertebral,  causando irritação e dor nos nervos e articulações.

Quando a mulher está grávida não pode relegar os pés a segundo plano. Não podemos esquecer que as modificações fisiológicas durante a gestação provocam o aparecimento frequente de ressecamentos, rachaduras, inchaços e é claro, dores. O aumento da produção da progesterona, hormônio feminino, é o grande responsável pelos inchaços que acontecem no corpo todo e não apenas nos pés. Porém, são os pés e as mãos os primeiros locais a incharem.

Nessa fase, o aumento de peso também aumenta a pressão nos calcanhares e comprime as veias na região do abdômen, por conta do aumento do útero e do bebê. Isso dificulta o retorno do sangue das pernas para o coração. A pressão extra faz com que as bordas livres dos pés fiquem mais espessas e comecem a rachar. A dica dos podólogos (pessoas que se dedicam ao estudo e terapia dos pés) é a de hidratá-los muito e controlar o sobrepeso.

É bom lembrar que durante a gestação, além da responsabilidade para com o bebê, a futura mamãe também tem obrigações para com ela. Então, o melhor é se cuidar o máximo que puder, fazendo inclusive exercícios para a coluna lombar e para o fortalecimento do abdômen. É importante tornar a gravidez um período agradávell. Quando o bebê crescer, ela poderá contar-lhe como foi sua gravidez e como ela se sentiu plena e feliz por carrega-lo dentro de si durante nove meses.

As grávidas devem ter cuidado ao escolher os hidratantes. Os produtos não devem conter concentrações de ureia acima de 3 por cento. Conforme a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) a substância atravessa facilmente a barreira placentária e pode causar danos ao bebê. A gestante deve ficar atenta também a cremes que contenham lactato de amônio, outra substância utilizada como coadjuvante na hidratação cutânea.