A distração e a falta de jeito durante a gravidez

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Hoje eu tinha a intenção de focar o blog sobre outro tema, mas no meu oitavo mês de gravidez não tenho outro remédio do que tratar do assunto da distração e das trapalhadas durante a gravidez. Nesses dias quando ia guardar um recipiente com chocolate em pó no armário o pote voou pelos ares com tanta má sorte que abriu e começou a chover chocolate no chão da cozinha. Que desastre! 

Por que a gestante está mais distraída e atrapalhada?

a-distração-e-a-falta-de-jeito-gravidez A 

Este não é um fato isolado. Há uma semana eu coloquei a tostadeira na geladeira e o pote de sorvete no forno, mas o mais grave foi quando estava colocando gasolina num carro a diesel. São distrações da gravidez. Não há como escapar. Por mais atenção que você coloque é como se os neurônios estivessem de férias ou suas mãos não fossem capazes de ser tão hábeis como em outros momentos da vida. 

Não há por que se preocupar. Trata-se de outro dos sintomas da gravidez. Distração e esquecimentos nos acompanharão ao longo da gestação. Essa falta de concentração devida principalmente aos fatores hormonais nos leva a cometer esquecimentos e pode aumentar nos últimos meses de gravidez, quando, além de tudo isso vem um cansaço extremo. Quanto à lerdeza, existe uma evidente perda de habilidade motora devido ao relaxamento das articulações. 

Acredita-se que ambos os fatores estão associados às alterações hormonais próprias da gravidez. Diferentes estudos, além disso, asseguram que o tamanho cerebral pode se reduzir até 7% na gestação. Os especialistas não estão de acordo por que isso acontece, mas, por outro lado, entendem que as diferentes modificações estruturais que acontecem na gestação, nessa etapa novas conexões estão sendo organizados entre os neurônios.  

Isso não significa que se percam neurônios ou que seja menos inteligente, mas pode dar lugar a um ligeiro estado de confusão. Não é para se preocupar. Não é irreversível. Uns seis meses depois do parto o cérebro volta ao seu tamanho normal. 

Outras das causas para as distrações é o centro de atenção da mulher que muda. Parece que todo o seu interesse tem um novo objetivo, que é o futuro do bebê. Em todo o caso, nem tudo são trapalhadas. Existem certos aspectos que melhoram: 

- a ocitocina que é liberada na gravidez melhora o aprendizado, reduz o nível de estresse e melhora a memória. 

- a prolactina ajuda as mulheres a ganhar valentia. 

- o cérebro se prepara para a situação que está para chegar favorecendo a capacidade de multitarefa. É um treinamento para atender ao bebê de forma eficiente e poder nos ocupar de todas as coisas que o cuidado do bebê necessitará. 

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com