Alterações no sistema circulatório durante a gravidez

As mudanças que acontecem no sangue da gestante

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Todas as alterações que ocorrem no corpo da mulher durante a gravidez estão relacionadas e dirigidas ao bem estar e crescimento sadio do bebê, que carrega no seu ventre. Durante os meses de gravidez, seu corpo se adapta para abrigar e alimentar o seu bebê. A mulher experimenta alterações hormonais, mudanças na silhueta do seu corpo, na sua pele, apetite, respiração, como também no seu sangue. Saiba as alterações que acontecem no sangue da mulher durante a gravidez.   

Alterações do sangue na gravidez 

O sangue da gestante tem uma função essencial para a sobrevivência do bebê, já que é através dele que a mãe transporta o alimento ao pequeno. Através do sangue o bebê também pode eliminar todos os dejetos que produz durante a gravidez. O sangue muda, até que seja capaz de satisfazer totalmente as necessidades do feto. Todo o processo ocorre com uma mediação de um órgão que se cria unicamente para isso: a placenta. 

O fluxo do sangue na gravidez 

Em geral, o fluxo, ou volume de sangue no corpo de uma pessoa é de uns 4 ou 5 litros. No caso da gestante, esse fluxo aumenta em um litro de meio, aproximadamente, e isso acontece mediante o aumento do plasma (o líquido do sangue). Em consequência dessa alteração, e para que a mulher abrigue uma maior quantidade de sangue, seus vasos sanguíneos se dilatam. É por isso que muitas mulheres apresentam varizes durante a gravidez. 

Como circula o sangue na gravidez

Considerando que durante a gravidez a pressão que o útero exerce à medida que cresce sobre as veias e capilares que tem ao seu redor, faz com que haja menos quantidade de fluxo sanguíneo até o coração. Isso pode causar inchaço nas pernas durante a gestação. A veia mais importante que passa por essa parte do corpo é a veia cava inferior, pois recolhe todo o volume do fluxo que chega desde as extremidades inferiores e o leva até o coração. 

Essa veia passa pelo lado direito do útero, de maneira que diante dos problemas de circulação e dos incômodos que causam, aconselha-se fazer exercícios físicos, caminhar e manter as pernas em movimento sempre que possível. Também é recomendável evitar deitar-se de costas e do lado direito. A melhor posição é deitar-se sobre o lado esquerdo. 

Frequência cardíaca da gestante 

Durante a gravidez, a frequência cardíaca da mãe se acelera entre 10 e 15 batidas por minuto (a mais), também durante o sono, inclusive um pouco mais se forem gêmeos. Assim, o pulso da mulher grávida pode oscilar entre 60 e 90 batidas por minuto. Isso acontece porque o coração bate mais depressa ao ter que bombear esse fluxo de sangue adicional que se dá para manter o feto. 

Quanto à pressão arterial, pode ser mais baixa durante o primeiro trimestre da gravidez devido à dilatação dos vasos sanguíneos, ainda que quando se aproxima do final da gravidez, voltem aos valores normais. Um dado a levar em conta é que a pressão sistólica nunca deve ser superior a 140 mm de mercúrio no sangue, nem a sistólica inferior a 90.