As viagens durante a gravidez

A melhor forma de viajar é de carro, e com cinto de segurança bem colocado

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

A gravidez não é uma doença nem tão pouco um obstáculo para que a mulher siga com a sua rotina diária e leve uma vida normal. No entanto, é aconselhável que a mulher planeje sua gravidez e controle sua alimentação e hábitos, em função da etapa que está vivendo. Não é somente a vida da futura mamãe que depende disso, mas também a vida do bebê que carrega na barriga. Existem algumas coisas que a grávida deve evitar porque pode prejudicar muito a sua saúde e a do seu bebê.

A melhor forma de viajar na gravidez

Viajar durante a gravidez

A viagem só é contraindicada durante a gravidez se a mulher apresentar algum quadro médico que possa colocar em risco sua saúde e a do seu bebê. Por isso é importante que ela consulte sempre o seu médico. O melhor período para viajar durante a gravidez é entre as semanas 18 e 24. Nos primeiros meses, quando o feto está em fase de formação e dependendo do tipo de trajeto e transporte, a mulher pode sofrer o risco de infecções e contágio. Nos últimos meses de gestação pode aumentar o risco de um parto prematuro

De acordo com especialistas, a melhor forma de viajar é de carro, desde que o cinto de segurança esteja colocado adequadamente: a alça deve ficar embaixo da barriga. Eles recomendam ainda parar a cada duas horas para caminhar e se movimentar, além de ingerir muito líquido e comer comidas leves. 

Algumas companhias aéreas exigem documentos com autorização médica a partir do sétimo mês de gravidez, com informações das condições de saúde e a data prevista do parto

Seja de qual forma você pretenda viajar, consulte seu médico antes de cada viagem e leve os telefones de contato dele para alguma emergência. Não esqueça seu plano de saúde e cartão do SUS.