Nomes proibidos para bebês

Os nomes que você não pode dar ao seu filho

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Dolores Dor de Barriga, 1, 2, 3 de Oliveira 4, Aberta Demais de Oliveira, e tantos outros nomes realmente esquisitos podem gerar insultos, provocações e piadas. Mais ainda entre crianças. Para elas, um simples sobrenome como Gordo, Bobo ou Sossegado pode despertar risadas e chateações. Por isso, em muitos países se proíbem alguns nomes e combinações na hora de dar o nome da criança no Registro de Nascimento. Quando você for dar o nome ao seu filho, por favor, leve em conta o sobrenome e evite que soe muito mal. O seu filho agradece.

Que nomes você não pode dar ao seu filho

nomes-proibidos-para-bebês A 

Dependendo do país aonde você se encontra, você terá mais ou menos liberdade na hora de escolher o nome do seu filho. Em países como os Estados Unidos não existem limitações de nenhum tipo, já que não existe nenhuma lei que o regule. No entanto, na maioria dos países europeus e muitos países da América do Sul estão proibidos os nomes ofensivos e que possam prejudicar a autoestima da criança

Em países como a Romênia, as crianças não poderão levar nunca nomes que possam resultar cômicos. Por exemplo: ‘Paracetamol’ ou ‘Doutor’. Também são proibidos os nomes indecentes e ridículos. Realmente têm pessoas com nomes muito ridículos mesmo! No cúmulo da originalidade e mau gosto dos pais surgiram nomes como ‘Maria Esquecida’, ‘Necrotério Pereira’, e, pasmem! ‘Rolando Escadabaixo’. 

Enquanto na Suécia os nomes ‘Superman’ e ‘Metallica’ foram proibidos, na República Dominicana decidiram proibir os nomes de frutas e marcas de automóveis devido ao aumento alarmante de nomes desse tipo. 

No México, também já foram vetados alguns nomes por serem considerados humilhantes para a criança. É o caso de ‘Rambo’, ‘Batman’, ‘Facebook’, ‘Marciana’, ‘Harry Potter’, ‘Hitler’, ‘USNavy’, ‘Cesárea’, ‘James Bond’, ‘Shakira’, ‘Exterminador’. 

No Brasil existe uma lei que proíbe os nomes que possam resultar vexatórios para o bebê, e existem nomes proibidos por ter uma grafia confusa para as crianças que podem interferir na sua alfabetização. Os pais neste país podem tentar de todas as formas colocar um nome proibido no seu filho, sempre e quando o consigam nos tribunais num processo muito longo que pode superar os dois anos. 

Na Colômbia, os nomes da moda são ‘Santiago’ e ‘Valentina’. Os mais comuns são ‘Luz Marina’ e ‘José’. E o nome mais longo, ‘Adriana Clemencia del Corazón y de la Santísima Trinidad’. E

Em países como Arábia Saudita são proibidos até 50 nomes, alguns que tenham alguma conotação religiosa, como Binyamin (Benjamin em hebraico) e outros por serem estrangeiros como Linda ou Alice. 

Na Espanha estão proibidos os nomes que possam ser ofensivos, ridículos, impróprios ou vexatórios para as crianças, como ‘Lúcifer’, ‘Mandarina’, ‘Caín’ ou ‘Judas’. Mas, os pais podem colocar nomes como ‘Marciana’. E os pais espanhóis também devem levar em conta o sobrenome da criança, já que não podem formar nomes compostos que possam gerar piadas. 

Nomes de bebês muito estranhos 

Os nomes mais em moda são: Gabriel, Sofia, Júlia, Miguel, Yuri, Rafaela, Larissa, Gustavo, dentre muitos outros, embora existam pais que sempre buscam originalidade. Querem que o seu filho seja único e terminam escolhendo nomes como ‘Shakira’, ‘Robocop’, ‘Burger King’, ou nomes indígenas, africanos, etc. 

Antes de escolher o nome do seu filho busque o bom senso e saber o significado dele para que a criança não seja motivo de chacotas na escola futuramente. 

Estefanía Esteban

Redatora de GuiaInfantil.com