Erros dos pais que provocam uma baixa autoestima nos seus filhos

O que você não deve fazer se quiser que o seu filho tenha alta autoestima

Muitas vezes os pais são os responsáveis pela baixa autoestima dos seus filhos, seja pelas suas ações ou omissões. A gente conta para você alguns dos erros que os pais cometem e que podem baixar a autoestima das crianças para que possam evitá-los.

Além disso, a gente dá alguns conselhos que você pode colocar em prática para que consiga deixar de baixar a autoestima e sim aumentá-la e fortalecê-la. 

O que você nunca deve fazer porque baixa a autoestima das crianças

erros-dos-pais-que-provocam-baixa-autoestima A 

As crianças que têm baixa autoestima não se sentem bem integradas, amadas e aceitas na sua família, e às vezes busca pertencer a outros meios que nem sempre são os mais adequados, além de ter problemas na escola, já que não têm confiança suficiente nelas mesmas para enfrentar os desafios. Para evitar que os seus filhos tenham baixa autoestima e apresentem estes e outros problemas, você deve: 

1. Não criticá-los com o verbo ‘ser’: se a criança se comporta mal, nunca você deve dizer coisas do tipo: ‘você é tonta’, ou ‘você é má’, já que dessa maneira o que fazemos é fazer com que a criança acredite que realmente é má ou tonta.  

2. Não criticar nunca em público: quando a criança mostrar má atitude em público espere para repreendê-la em particular e não reprove os seus atos diante dos outros. 

3. Não insistir no passado: já que não podemos mudar as más ações que a criança tenha cometido, ao invés de insistirmos em lembrá-la do que fez, a gente deve dar-lhe normas ou idéias de como queremos que se comporte da próxima vez. 

4. Nunca compará-la: com o irmão, primo ou amigo. Cada pessoa é única e tem o seu próprio talento e é trabalho de cada um encontrá-lo e contribuir com o mundo. Comparar o que faz é ignorar o talento da criança

5. Não justificar o passado com o presente: muitos pais tendem a justificar sua atitude com os filhos porque eles mesmos foram tratados assim. Por exemplo, no caso do castigo físico os pais tendem justificá-lo com frases do tipo: ‘meus pais me bateram com o cinto e não aconteceu nada, assim que eu também dou cintadas no meu filho’. Hoje em dia sabemos muito mais sobre psicologia ou gestão emocional do que conhecíamos antes, por isso é uma pobre desculpa não querer aprender e melhorar. 

6. Ter baixa autoestima: se com o tempo você não conseguir fazer subir a autoestima do seu filho, talvez seja necessário que você revise a sua própria. Quanto você ama e se aceita incondicionalmente? Reforçar e estimular a própria autoestima é básico porque para os filhos somos exemplos a seguir

Matti Hemmi

Especialista liderança

  • Uma boa auto-estima. Criança que se aceita como é
    Uma boa auto-estima. Criança que se aceita como é

    Autoestima das crianças. A valorização de si mesmo é um grande passo para uma boa auto-estima.  A aceitação e a valorização, são tijolos básicos dentro da construção de uma boa auto-estima. A criança que se sente aceita como é, é uma criança que aprende a assumir seus erros, e posteriormente, a convertê-los em melhorias.

    • As causas da baixa autoestima em crianças
      As causas da baixa autoestima em crianças

      É impossível tornar nossos filhos felizes evitando com que eles não sofram qualquer contratempo. Os pais devem prepará-los para enfrentar a adversidade por ser uma postura muito eficaz e educativa. Compreender como as crianças se sentem, guiá-las com atenção e carinho constantes, não exigir-lhes muito e apoiá-los para que possam render ao máximo suas qualidades são alguns conselhos práticos para os pais.

0 comentários