4 maneiras de melhorar a autoestima infantil

O que os pais devem saber para estimular a autoestima dos filhos

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

A autoestima é o julgamento que fazemos de nós mesmos, do nosso físico, comportamento, pensamento, forma de fazer as coisas ou sentir. Quando vemos crianças que agem com insegurança e outras que o fazem com muitas dúvidas podemos saber imediatamente como vai a autoestima de cada um. Do que isso depende? Em grande parte de como seus pais tratam a essas crianças e de como as ‘etiquetam’ (ou dão apelidos).

A gente tende a etiquetar as crianças pelo que fazem. Podemos dizer frases como ‘você é muito mau’, ‘você é bobo’ ou qualquer outra ‘qualidade’ depreciativa. Muitas vezes a gente se dá conta da importância que as palavras têm sobre nossos filhos, e como as dizemos, eles absorvem e aplicam no seu dia a dia. 

Conselhos para estimular a autoestima das crianças

4-maneiras-melhorar-autoestima-infantil A

Portanto, se você quiser que seus filhos tenham uma boa autoestima e sejam felizes você tem que observar que todos os julgamentos e afirmações que você fizer a eles sejam positivos. Para consegui-lo, siga estes 4 conselhos: 

1 – A importância da atitude. Existem quatro atitudes que os pais podem praticar com os filhos e, dependendo delas, nossos filhos desenvolverão uma boa ou má autoestima: 

- Eu estou bem, você está bem: trata-se de não julgar a criança, somente aceitá-la e amá-la do jeitinho que ela é. É a base que devemos empregar para incentivar e estimular a autoestima na criança. 

- Eu estou bem, você está mal: a gente utiliza quando criticamos a criança.

- Eu estou mal e você está bem: sem querer a gente se sente vítima dos nossos filhos e lhes transmitimos mensagens como ‘eu não aguento você’ e eles se sentem pouco amados e respeitados. 

- Você e eu estamos mal: acaba com grandes gritos entre pais e filhos e é a pior atitude que podemos praticar.

2 – Deixe que o seu filho seja ele mesmo: quando pensamos em nossos filhos, muitas vezes não nos damos conta que são pessoas que devem se desenvolver, pensar e sentir por eles mesmos. Não os deixamos fazer e seguir seus critérios e escolhas. É muito importante que eles desenvolvam sua própria personalidade e forma de fazer as coisas para que se sintam respeitados por ser quem são e assim tenham uma autoestima alta. 

3 – Reforce sua autoestima: é importante que os pais demonstrem que têm uma autoestima alta. Para isso devemos pensar em que coisas fazemos bem e compartilhá-las com nossos filhos, não com prepotência, mas sim com orgulho e humildade. Dessa forma as crianças terão um modelo de como reforçar a autoestima porque somos espelhos nos quais eles se fixam para copiar comportamentos. 

4 – Só ame aos seus filhos: se alguma vez você não souber como proceder com seus filhos, somente os amem de forma incondicional, de forma que eles se sintam queridos e protegidos e isso lhes permita serem eles mesmos e tirar o melhor que têm dentro. 

Matti Hemmi

Especialista em liderança