Causas e sintomas da insegurança em crianças

Como são as crianças com pouca segurança em si mesmas

A insegurança infantil é um tipo de medo ou temor que experimentam as crianças diante de qualquer fato real ou imaginário que implique em fracassar, perder o amor ou a atenção dos pais ou pessoas de especial referência. Trata-se de um estado emocional negativo que provoca alterações cognitivas, comportamentais e sociais. 

Saber as causas e os sintomas da insegurança nas crianças nos permitirá ajudar-lhes a recuperar as confianças em si mesmas e a se sentir queridos e valiosos na sua família, na escola e entre o seu grupo de iguais. 

Causas da insegurança nas crianças

causas-e-sintomas-da-insegurança-crianças A 

Dentre as múltiplas causas que possam gerar sentimentos de insegurança nas crianças, nós destacaremos três por considerá-las as mais importantes que podem ser evitadas: 

1. Os estilos educativos demasiadamente severos, autoritários ou superprotetores minam o desenvolvimento da autonomia da criança. Estes estilos educativos impedem suas próprias decisões, seja porque os pais têm medo que aconteça algo aos seus filhos ou pela rigidez com que as educam. Seja como for, nos três tipos de casos são os pais que decidem e controlam o que, como e quando educam os seus filhos. Este tipo de educação, exigente, rígida ou superprotetora provoca ao longo do tempo: 

- Sentimentos de inferioridade nas crianças

- Perda de confiança em si mesma. 

- Perda de autoestima.

- Temor em se equivocar, fracassar ou tomar qualquer decisão, já que cada vez que a criança tenta qualquer coisa por si mesma existe alguém que o faz por ela, a proíbe ou reprova. 

2. A falta de afeto, carinho ou rejeição explícita. As crianças necessitam se sentir queridas, valiosas e importantes para os seus pais. O excesso de críticas ou inclusive humilhações repercute negativamente na criação do auto-conceito e autoestima dos nossos filhos.  Os pais devem proporcionar-lhes um meio familiar seguro e estável para que possam desenvolver um adequado equilíbrio emocional que facilite o desenvolvimento de habilidades sócio-emocionais para se desenvolver adequadamente no mundo. 

3. As comparações entre irmãos e os ciúmes não superados. O nascimento de um irmão pode provocar sentimentos de insegurança na criança que pensa que já não é suficientemente importante para os seus pais ao acreditar que prestam maior atenção ao recém-nascido. Estes sentimentos podem se tornar crônicos se ao crescer, os pais ficarem comparando constantemente as crianças, menosprezando as capacidades de um e supervalorizando as do outro. 

Como é a criança insegura 

A criança insegura não confia em si mesma, nem nas suas habilidades, nem qualidades. É uma criança que duvida diante de qualquer decisão que deva tomar, com um alto senso do ridículo que mina sua espontaneidade e frescor e a impede de fazer amigos ou estabelecer relações pessoais duradouras e estáveis. Trata-se de uma criança com baixa autoestima e pouca tolerância à frustração, muito sensível a qualquer crítica e que pode se render ao primeiro contratempo. Em definitivo estamos diante de uma criança que: 

- Duvida muito diante de qualquer decisão que deva tomar. 

- Apaga ou risca muito os seus desenhos ou exercícios escolares. 

- Mostra temor diante do erro e prefere se inibir antes de fracassar. 

- Frustra-se facilmente. 

- Obtém um baixo rendimento escolar

- É uma criança altamente dependente, pouco autônoma, que sempre pede ajuda a um adulto. 

- Custa fazer amigos e quando o faz são crianças de menos idade do que ela, com quem se sente mais cômoda. 

- É possível que expresse sua insegurança mediante a desobediência e a agressividade ou totalmente o contrário, sendo vergonhosa, passiva ou submissa. 

- Avalia-se negativamente e não acredita em si mesma. Pode verbalizar sempre que não pode. 

- É uma criança com muitos medos, impróprios para a sua idade ou muito mais intensos do que era de se esperar. 

- Tem pesadelos ou problemas para conciliar o sono. 

Sara Tarrés Corominas

Psicóloga infantil 

Orientadora infantil

  • Pais e professores para melhorar o rendimento escolar da criança
    Pais e professores para melhorar o rendimento escolar da criança

    O âmbito em que as crianças com transtornos de aprendizagem podem ter mais dificuldades é o escolar, já que é quando se percebem mais as suas complicações ao ler, escrever ou calcular. Muitas crianças se frustam quando não conseguem acompanhar seus amigos.

    • Sintomas de uma criança superprotegida
      Sintomas de uma criança superprotegida

      O erro mais comum que encontramos hoje em dia na educação das crianças é, sem dúvida nenhuma, a superproteção. Fala-se muito disso, dos efeitos que têm sobre as crianças, mas em uma porcentagem muito alta, os pais não sabem em que consiste a superproteção.

    • Por que não se deve deixar o bebê chorar
      Por que não se deve deixar o bebê chorar

      Durante muito tempo se pensou que o melhor para que o bebê aprenda a lição é deixar que chore, não atendê-lo no momento da ‘birra’. Um recente estudo nos alerta sobre essa prática: deixar chorar a um bebê entre 0 e 3 anos pode ser muito prejudicial para ele.

0 comentários