A dengue em crianças e gestantes

Causas e sintomas da dengue na gravidez e infância

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

A dengue é uma infecção que é transmitida por mosquitos (fêmea) infectados, principalmente pelo Aedes aegypti. Afeta a bebês, crianças pequenas e adultos, mas poucas vezes é mortal. 

Segundo a Organização Mundial da Saúde metade da população mundial corre o risco de contrair essa doença. Atualmente tem maior incidência em países tropicais da Ásia e América Latina, ainda que nos últimos anos se tornou endêmica também em regiões da África e se estendeu pela Europa onde existe a possibilidade de que surjam surtos dessa doença. 

7 sintomas da dengue em bebês e crianças

a-dengue-em-crianças-e-gestantes A 

Depois da picada do mosquito infectado a criança passa por um período de incubação que vai dos 4 aos 10 dias. Os sintomas podem ser leves nos menores e nas pessoas que sofrem a doença pela primeira vez. Em geral a dengue começa com sintomas parecidos com a de uma infecção viral: febre, mucosidade nasal, tosse e irritação na pele. Em alguns casos aparece também: 

1. Febre elevada (40ºC). 

2. Dor de cabeça muito intensa. 

3. Dor atrás dos globos oculares. 

4. Dores musculares e articulares. 

5. Náuseas e vômitos. 

6. Aumento dos gânglios linfáticos. 

7. Erupções na pele. 

A infecção pode durar entre 2 e 7 dias. Se depois desses primeiros sintomas a pessoa infectada não nota melhora e apresenta uma diminuição da temperatura corporal, dor abdominal intensa, vômitos persistentes, hemorragias, sangue no vômito ou respiração acelerada, a doença poderia estar evoluindo até se converter em dengue grave (dengue hemorrágica) que é potencialmente grave e mortal e afeta, sobretudo as crianças.  

Como a dengue afeta as gestantes 

Se uma grávida é contagiada com a dengue, o vírus pode desencadear contrações que podem provocar um parto prematuro ou a morte do bebê. 

Às vezes o bebê pode apresentar baixo peso ao nascer. Se a mulher estiver infectada pelo vírus da dengue no momento do parto o bebê corre o risco de contrair o vírus nas suas duas primeiras semanas de vida. 

5 formas de evitar o contágio da dengue em crianças e gestantes 

O vírus não se contagia de pessoa para pessoa. As pessoas infectadas são os portadores e multiplicadores principais do vírus e os mosquitos se infectam ao picá-las. O Aedes aegypti se alimenta durante o dia: sobretudo no início da manhã e ao entardecer, antes de escurecer, e em cada período de alimentação, o mosquito fêmea pica muitas pessoas. 

Cinco medidas para evitar o contágio da dengue 

1. Utilizar roupas compridas de algodão de cores claras. 

2. A partir dos 2 anos usar repelentes para mosquitos

3. No caso dos bebês é recomendável cobrir seus carrinhos e berços com mosquiteiros

4. Colocar telas em janelas. 

5. Evitar uso de perfumes.

Atualmente não existe um tratamento para a dengue, ainda que existam várias vacinas em diversas fases de experimento. É muito importante a detecção e a assistência médica precoce para diminuir as taxas de mortalidade de 20 para 1%. 

Cristina González Hernando

Redatora de Guiainfantil.com