Como evitar que as crianças se afoguem

Os afogamentos são os acidentes que mais acontecem com as crianças

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

Uma das grandes preocupações que têm os pais quando levam os filhos prá piscina ou prá praia, é o medo de afogamento. O afogamento é a segunda causa de morte e a oitava de hospitalização, por acidentes, no Brasil. Normalmente acontecem com crianças de 1 a 14 anos de idade.

Como evitar o afogamento infantil

Como evitar o afogamento das crianças

Como evitar que as crianças se afoguem? Todo cuidado é pouco quando estamos com crianças em contato com a água. Para uma criança que não sabe nadar, por exemplo, 10 cm de água podem ser um risco para a sua vida. Ela pode se afogar em piscinas, rios, mar, e até em baldes e banheiras.

Vigiar e proteger as crianças numa piscina, no mar ou em qualquer lugar que tenha água é obrigação dos pais. Para evitar um afogamento, é necessário:

- Que se supervisione de forma ativa e constante a crianças que saibam ou não nadar, mesmo em lugares que não sejam profundos;

- Depois que usem baldes, banheiras e piscinas infantis sempre se deve esvaziar depois.

- Depois que se use o vaso sanitário, fechar com a tampa e manter a porta do banheiro sempre fechada.

- As piscinas devem estar protegidas e com acesso limitado para as crianças.

- Não se deve deixar o bebê ou a criança sozinha nem na piscina, nem na banheira, nem em qualquer recipiente que tenha água.

- Se tiver algum vizinho ou amigo que tenha piscina em casa, certifique-se de que o seu filho quando for visitá-los, seja vigiado por um adulto.

- Para proteger a criança que ainda não sabe nadar, o melhor é usar sempre um colete salva-vidas quando ela esteja na piscina, rios ou mar.

- É importante que as crianças aprendam a nadar com instrutores qualificados ou em escolas de natação. Os pais também devem saber nadar.

- Quando leve a criança à praia, os pais não devem sair do seu lado. A correnteza e as correntes marinhas podem arrastá-la ao fundo ou longe da areia.

- Se a criança se afoga ou se engasgaa com a água, é importante que a afaste da água imediatamente. Se for necessário, chamar um serviço de emergência o mais rápido possível.