Alimentos que facilmente as crianças se engasgam

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

A partir dos 5 ou 6 anos a criança tem desenvolvidos tanto a capacidade motora para ingerir novos alimentos de diferentes consistências, como também o autocontrole alimentar. 

Existem períodos na vida do bebê e da criança em que a aquisição de novas funções motoras se realizam com maior facilidade, por isso é importante estimulá-las para poder ampliar a alimentação da criança com diferentes texturas; isso vai acontecendo conforme o desenvolvimento psicomotor evolutivo da criança. 

Desenvolvimento da capacidade alimentar da criança

alimentos-que-facilmente-as-crianças-se-engasgam A 

Temos que levar em conta que as capacidades para incorporar novos alimentos implicam habilidades orais, motricidade fina com a mãe e habilidades posturais. 

De 5 a 7 meses: aprende a comer alimentos semi-sólidos com uma colher. Podem mastigar e mover o alimento dentro da boca. 

Aos 8 meses: podem retirar o alimento com a colher aproximando a cabeça. Podem se sentar sem apoio. 

Aos 9 meses: conseguem agarrar a colher. 

Aos 10 meses: adquirem um mecanismo mais preciso que lhes permite pegar alimentos com uma consistência de pedaços. 

Alimentos com mais risco de engasgos na infância 

- Frutos secos (amêndoas, nozes, amendoins, castanha de caju). 

- Frutas dessecadas (uvas passas)

- Frutas pequenas (uvas, cerejas).

- Legumes (ervilhas). 

- Azeitonas.

- Salsichas cortadas em rodelas

- Texturas pegajosas (nutella, doce de leite). 

- Balas (chicletes, caramelos duros o pegajosos).

- Quando se dá uma fruta com caroço como a ameixa ou pêssego deve-se tirar o caroço previamente antes de dar à criança o alimento. 

- Ter cuidado com os cítricos como a tangerina e a laranja. 

Como evitar que as crianças se engasguem com a comida

- É muito importante respeitar o desenvolvimento motor alimentar da criança, por isso se deve começar com consistências como as papinhas, logo deixando pedaços muito pequenos e ir aumentando segundo a tolerância. 

- É recomendável, à medida que a criança cresça não dar somente papinhas por medo do engasgo, uma vez que a criança demorará muito mais em incorporar alimentos com outras consistências (em pedaços). 

- Evitar que a criança ria ou fale enquanto estiver comendo. 

- Acompanhar as comidas com líquidos para que lhe seja mais fácil a deglutição. 

- Cuidar especificamente dos alimentos que serão dados à criança até os três ou quatro anos, que é quando existe maior risco de engasgo. 

- Evitar que a criança consuma alimentos muito duros, pegajosos, e de um tamanho pequeno e redondo (exemplo de tamanho: caroço da ameixa). 

Paola Andrea Coser

Nutricionista