O medo das crianças em provar novos alimentos

Causas e consequências da neofobia alimentar na infância

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

A neofobia é um medo inconsciente e terrível a tudo o que é novo, um temor aparentemente sem lógica e injustificado que tem uma base ancestral adaptativa e protetora. Sua forma mais comum em se manifestar se apresenta na alimentação quando as crianças pequenas se negam a comer qualquer tipo de alimento que não tenham provado ou visto antes. 

O que é a neofobia alimentar em crianças

o-medo-das-crianças-em-provar-novos-alimentos A

A neofobia alimentar faz referência à negativa persistente e reiterada a comer e/ou evitar novos alimentos, especialmente todos aqueles que visualmente para as crianças tem uma cara ruim, sendo uma das causas mais frequentes da inapetência infantil

Este comportamento se dá, geralmente a partir do desmame, momento em que se incorporam novos sabores, texturas e cores à alimentação do bebê. Acontece um aumento muito importante entre os 2 e os 5 anos.

Como em qualquer etapa do desenvolvimento, algumas crianças são extremamente rígidas e resistem a provar qualquer alimento que não as atraiam visualmente. Felizmente, a neofobia costuma diminuir quando a criança se aproxima dos 6 anos de idade. Para alguns, esse temor pode durar até a idade adulta, sobretudo para aquelas crianças a quem não se tenha oferecido uma exposição adequada a novos alimentos. 

Causas da neofobia alimentar na infância 

Segundo estudos recentes, as causas da neofobia seria basicamente duas: genéticas e ambientais. No primeiro caso tem-se visto que a neofobia alimentar em crianças é altamente hereditária. No entanto, também se considera que uma quarta parte das causas seria atribuível a fatores do meio. 

Para alguns pesquisadores a neofobia alimentar se trataria de ‘um mecanismo de sobrevivência’, já que a neofobia evitaria que as crianças provassem alimentos venenosos. Seja como for, que uma criança se negue a comer tem consequências nutricionais e emocionais, não apenas na criança, mas também no meio familiar. 

Evidentemente, a neofobia alimentar tem consequências dietéticas para a criança. Normalmente, os principais grupos de alimentos que mais as crianças rejeitam por culpa desse medo são as verduras e as frutas. No entanto, não há que se preocupar em excesso. Existem outros alimentos que podem dar à criança todas as vitaminas que não comem das verduras ou frutas por causa desse tipo de aversão. 

Sara Tarrés

Psicóloga Infantil