10 coisas que você deve fazer para evitar que o seu filho se engasgue

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

O engasgo em crianças é muito comum, muito mais do que pensamos, tanto é assim que é a segunda causa de morte em crianças menores de 3 anos. Acontece quando um pedaço de alimento ou outro objeto fica grudado nas vias respiratórias altas ou médias e impede que o oxigênio chegue não apenas aos pulmões, mas também ao cérebro. Se o cérebro não recebe oxigênio, ao final de 3 ou 4 minutos isso poderia produzir um dano cerebral irreversível ou a morte.

Portanto, é fundamental que os pais conheçam o que pode provocar a asfixia em crianças. Às vezes, o perigo está muito mais perto do que a gente imagina. 

10 conselhos para evitar que as crianças se engasguem

10-coisas-que-você-deve-fazer-engasgue A

Muitos pais já vivenciaram esse momento de horror em que o bebê se engasga e vai mudando de cor enquanto abre os olhos e tenta obter ar. É realmente angustiante. São segundos que parecem eternos. 

A pediatra do meu filho já me advertiu que a curiosidade das crianças, os pequenos descuidos e o desconhecimento dos pais faz com que as consultas de emergência atendam crianças que engoliram pilhas, clips, moedas, brincos, bolinhas de gude, pinos de segurança, parafusos pequenos brinquedos... A lista é tão longa, assim como surpreendente. 

O perigo nestes casos é que os objetos fiquem grudados na glote e impeçam que a criança possa respirar. Para evitá-lo, os pais devem seguir esses conselhos: 

1. Identifique que objetos poderiam provocar a asfixia do bebê e deixá-los longe das crianças: botões, bolas de gude, moedas, pequenas peças de brinquedos, etc. 

2. Vigie a criança enquanto come: nunca a deixe sozinha. Qualquer pequeno pedaço de comida, inclusive líquido que entre pelo lugar errado poderia provocar sua asfixia. 

3.Corte os alimentos em pequenos pedaços. Assegure-se de que o tamanho dos alimentos seja adequado. Um dos alimentos que causam mais asfixia em crianças são as salsichas cortadas em rodelas. Elas têm o tamanho da glote e pode ficar enganchada nela. 

4. Evite certos alimentos: caramelos, frutos secos ou outros alimentos sólidos poderiam causar engasgos no bebê. Cada alimento tem a sua idade e a sua fase.

5. Nunca dê de comer à criança, ou enquanto o bebê estiver correndo, brincando, caminhando ou esteja pulando e rindo. É provável que possa de engasgar.

6. Não deixe ao alcance da criança brinquedos não adequados à sua idade. Existem brinquedos que têm peças pequenas, muito atrativas para os menores que gostam de levá-los à boca. 

7. Evite que os irmãos mais velhos lhes dêem alimentos ou brinquedos perigosos para uma criança menor. 

8. Nunca utilize mamadeira e outros produtos de bebê que não estejam certificados e com garantia para o uso das crianças pequenas. Algumas peças poderiam se desprender e ser engolidas pelo bebê. 

9. É importante que você esteja preparada para saber o que fazer. Aprenda técnicas de primeiros socorros que deverá empregar em caso de engasgos de uma criança ou um bebê. 

10. Seja um exemplo para os seus filhos. Não chupe tampa de canetas, pulseiras ou qualquer outro objeto pequeno. As crianças observam sempre e imitam nosso comportamento. 

Alba Caraballo

Editora de GuiaInfantil.com