Quando o bebê começa a levar tudo à boca

Vilma Medina
Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

O seu bebê começa a levar tudo, absolutamente tudo à boca e você não sabe o que fazer já que ele não sabe distinguir o que pode e o que não pode enfiar na boca. Quando minha filha começou essa etapa de levar tudo à boca, estivéssemos onde estivéssemos na casa, a gente podia escutar o som e os ruídos que ela fazia com a boca quando começava a chupar tudo o que encontrava pela frente: seus brinquedos, seus dedinhos, seus pés... E inclusive os seus sapatos, os botões da roupa, as barras do berço, bichinhos de pelúcia e livros! 

Por que os bebês têm a mania de chupar

quando-o-bebê-começa-a-levar-tudo-a-boca A

Não podemos nos esquecer que os bebês começam a chupar mesmo antes de nascer. No útero materno, muitos deles já chupam o dedo. Após o seu nascimento, o bebê continua chupando no peito materno e o bico da mamadeira. Meses depois, descobre os seus dedinhos, seus pés, seu punho, assim como tudo ao seu redor. Assim vão aprendendo a distinguir texturas, formas, sensações e sabores... 

Quando o bebê coloca algo na boca, ele morde com a gengiva, chupa e move a língua. Essa é a sua forma de fazer um ‘reconhecimento’ do objeto. Ao mesmo tempo, quando ele está chupando um objeto ou o seu dedinho, ele se tranquiliza e se acalma. 

O que os pais devem fazer? Os pais não devem proibir porque afinal das contas o seu pequeno está descobrindo novas sensações e aprendizados. O que os pais devem fazer é vigiar, olhando com atenção para que tudo o que rodeia ao seu bebê seja adequado à sua insaciável curiosidade bucal. O meio em que o bebê vive, desde o seu nascimento, deve ser seguro, sem objetos ou coisas com que ele possa se machucar ou se engasgar. 

É muito comum observar que alguns brinquedos têm especificações quanto à sua utilização como ‘brinquedo não apropriado para menores de três anos’. Com certeza você já leu isso em alguma caixa. Não deve ser em vão que colocam essas especificações, não é verdade? É que dos seis meses até os três anos, as crianças persistem no seu conhecimento bucal. A investigação oral do bebê não só é natural e necessária organicamente como faz parte da exploração e descoberta do mundo. 

Além da curiosidade do bebê em levar tudo à boca, os pais devem considerar que o ato de chupar tem a ver com a saída dos dentes. O bebê se mostra irritado, incômodo e começa a chupar e a morder coisas para aliviar o estresse e a tensão provocados pela dor. 

Vilma Medina

Diretora de GuiaInfantil.com