O bom e o mau uso da chupeta

O uso da chupeta deve ter início e fim. Nem tudo é ruim no uso da chupeta pelos bebês

Vilma Medina Vilma Medina Diretora de Guiainfantil.com

O uso da chupeta é bom ou ruim? A palavra chupeta em inglês quer dizer Pacifier, ou seja, pacificador, o que tranquiliza ou acalma. E é justamente com esse propósito que a maioria dos pais começam a introduzir a chupeta ao cotidiano dos bebês. O que não podemos ignorar é que todo o processo artificial que introduzimos para modificar o comportamento das crianças tem vantagens e desvantagens, sendo necessário conhecê-las antes de tomar a decisão de utilizá-las.

Em geral, a necessidade de sugar do bebê é mais forte durante os primeiros meses de vida. Colocar as coisas na boca é a maneira que ele tem de aprender e descobrir seu mundo. Com ou sem a chupeta, o bebê descobrirá rapidamente que seus próprios dedos e mãos são bons para chupar. Mas segundo alguns estudos médicos, tanto as chupetas como os dedos e polegares, podem causar incômodos dentais.

Por que os pais introduzem o uso da chupeta?

Existem vários motivos. Primeiro, para regular o horário das crianças. Durante as primeira semanas das crianças alimentadas no peito, não têm horário e comem com mais frequência ou dormem muito, e choram mais à noite que durante o dia. Segundo Dr.Elias Jiménez (diagnostico.com) não é recomendável o uso da chupeta em bebês menores de um mês, porque o risco de aspiração do vômito é maior em uma criança pequena com chupeta do que sem ela.

A segunda razão é para diminuir a cólica. A cólica tem muita relação com a produção de gases no intestino, e a chupeta pode favorecer que a criança trague mais gases, porque está comprovado que as crianças com cólicas NÃO melhoram com o uso da chupeta.

O terceiro motivo é para evitar que a criança tenha o hábito de chupar os dedos, o que apenas é um paliativo porque quando queremos tirar-lhe a chupeta, as crianças começarão a chupar os dedos.

As recomendações da chupeta são muito poucas, e os problemas potenciais, muitos. No caso de usá-la, o recomendável é que seja depois de um mês de idade, suspendendo-a antes de 10 meses, e sempre usá-la por períodos muito curtos de tempo, antes da hora de comer, e obedecendo a uma limpeza muito bem feita.

Em todo caso, em lugar da chupeta, pode-se tranquilizar o bebê com outras coisinhas como cantar, e esfregar ou massagear levemente seu corpinho.